Sorocaba e Região

Moradores do bairro Campininha enfrentam problemas

O rompimento de um açude interditou estrada e mudou roteiro do transporte público
Moradores de Campininha enfrentam problemas
O conserto dos estragos na estrada ainda não tem prazo para terminar – Foto: Vinicius Camargo (14/02/2019)

Os moradores do bairro Campininha, na zona norte de Sorocaba, ainda enfrentavam, na tarde desta quinta-feira (14), problemas por conta do rompimento de um reservatório de água em um haras desativado. O incidente aconteceu na quarta-feira (13). Os dois trechos da estrada de terra que cederam devido à força da água seguiam interditados e o transporte público não estava passando pelo bairro.

O estudante de radiologia Caio Matheus Porto Vaz, de 19 anos, mora em uma chácara a cerca de 50 metros do local onde ocorreu o rompimento da barragem. Como o ônibus não está circulando pela estrada da Campininha, Vaz precisa caminhar cerca de meia hora até o ponto mais próximo, que fica no bairro Éden.“Chego bem cansado (no curso), suado e sujo”, contou ele, enquanto percorria a estrada de terra. “Tenho que sair bem mais cedo de casa. Mudei a minha rotina”, acrescentou.

Moradores de Campininha enfrentam problemas
Caio Matheus agora, tem que caminhar meia hora para pegar o ônibus – Foto: Vinicius Camargo (14/02/2019)

O aposentado Francisco José da Silva, de 66 anos, passa pela mesma situação. Portador de problemas na coluna, no joelho e de hipertensão, Silva também tem que andar trinta minutos para chegar ao mesmo ponto que Caio. “Não estou aguentando de tanta dor (na coluna e no joelho),” disse ele, que pegaria o ônibus para ir a uma consulta médica no Centro.

Ainda segundo Caio, não há mais pontos de alagamento na pista, mas o nível do córrego do Itaim continua alto. Caso chova, a água pode transbordar e invadir novamente a estrada.

No momento em que a reportagem do Cruzeiro do Sul esteve no local, por volta das 14h, já haviam sido iniciados os trabalhos para tapar os buracos na estrada. Conforme o responsável pelas obras, que não quis ser identificado, a previsão era de que os reparos fossem concluídos ainda na tarde de ontem, mas afirmou que poderiam se estender, no máximo, até esta manhã.

Leia mais  CPI da Cies Global recebe dados de auditoria sobre supostas irregularidades

 

A estrada estava liberada apenas para circulação de pedestres, e agentes da Urbes -Trânsito e Transportes permaneciam no local durante o dia todo para orientar os motoristas que tentavam passar pelos trechos interditados.

Reparos

Moradores de Campininha enfrentam problemas
Francisco José, com problemas de saúde, sofre para conseguir chegar no ponto – Foto: Vinicius Camargo (14/02/2019)

De acordo com a Prefeitura, para dar sustentabilidade ao trecho da estrada que se rompeu, um dos buracos estava sendo preenchido com rachões (pedaços de rochas com cerca de 30 cm²). “Os rachões elevam a capacidade de carga do solo e minimizam os efeitos de recalques absolutos (afundamentos)”, informa.

Ainda de acordo com o Executivo, as obras foram realizadas pela secretaria de Conservação, Serviços Públicos e Obras (Serpo) e pelo Saae-Sorocaba, que forneceu quatro caminhões, uma retroescavadeira, além de uma escavadeira hidráulica e as pedras.

Mudança no roteiro dos ônibus

Segundo informa a Prefeitura, “a estrada Campininha, na região do Éden, foi interditada para o tráfego na tarde desta quarta-feira (13) pela Defesa Civil. Com o bloqueio da via, a Urbes Trânsito e Transportes alterou o itinerário do percurso centro-bairro da Linha 75 Campininha. Os ônibus da Linha 75-Campininha que fazem o percurso centro-bairro agora seguem pela Estrada dos Carvalhos. O itinerário do percurso bairro-centro não sofreu interferências, pois o retorno é feito pelo bairro Éden. A linha opera como circular nesse trecho”.

A alternativa para quem precisa passar pela região são as estradas Campininha Ibiuna, Lindolpho Silva Barros e Isaltino da Silva, informa ainda a administração municipal – “Não há previsão para a desinterdição, pois para iniciar a recuperação do trecho danificado na estrada, a Secretaria de Conservação, Serviços Públicos e Obras da Prefeitura aguarda o escoamento da água concentrada no local”. (Supervisão: Antonio Geremias)

Comentários