Sorocaba e Região

Morador de Sorocaba é condenado por racismo contra Maju Coutinho

Homem de 32 anos e outro réu fizeram ataques à jornalista por meio de perfis falsos nas redes sociais
A jornalista Maju Coutinho. Crédito da foto: Reprodução/ Facebook/ Jornal Hoje (29/10/2019)

Dois homens, incluindo um morador de Sorocaba, foram condenados por racismo e injúria racial contra a jornalista Maju Coutinho, da Rede Globo. A decisão foi proferida nesta terça-feira (9), cinco anos após o ataques, que foram feitos por meio de perfis falsos nas redes sociais.

Ambos também foram condenados por corrupção de menores, por terem induzido três adolescentes à prática do mesmo crime. As penas variam de cinco a seis anos de reclusão em regime semiaberto, mais multa. Outros dois indiciados foram absolvidos por falta de provas.

Segundo o processo, os réus acessaram a página da emissora por meio de perfis falsos e proferiram injúrias contra a vítima, referindo-se a sua raça e cor. O Ministério Público recebeu mensagens eletrônicas de internautas apontando o delito e iniciou a apuração dos fatos.

Na decisão, o juiz afirmou que os réus incitaram e a discriminação e o preconceito de raça e cor e ficou clara a intenção do grupo em buscar notoriedade com os ataques. “Ao atacar figura pública emblemática, os réus visavam ampla repercussão de suas mensagens”, destacou.

O morador de Sorocaba, de 32 anos, chegou a ser detido em 2015 para prestar esclarecimentos. Os réus poderão recorrer da sentença em liberdade.

Comentários