Covid-19 Sorocaba e Região

Média de mortes por Covid-19 é a menor das últimas 9 semanas

Informações estão em um levantamento do jornal Cruzeiro do Sul, com base em informações oficiais da SES
Média de mortes por Covid-19 é a menor das últimas 9 semanas
Crédito da foto: Divulgação

A média móvel de mortes por Covid-19, em Sorocaba, é a menor das últimas nove semanas. As informações estão em um levantamento do jornal Cruzeiro do Sul, com base em informações oficiais da Secretaria de Saúde (SES).

Os dados levam em consideração a comparação semanal de mortes retroagindo a partir de 26 de agosto. Para especialistas ouvidos pela reportagem, os dados são positivos, mas o momento ainda é de atenção.

De acordo com as informações, a taxa de mortes diária, entre 20 de agosto e 26 de agosto, foi de 3,14. Na semana anterior, era de 3,28.

Entre os dias 6 de agosto e 19 de agosto, ou seja, duas semanas antes de 20 de agosto, a média de mortes diária também era de 3,28. O índice de 3,14 é igual ao da semana fechada em 15 de julho.

Mortes em julho

Em termos de comparação, a semana em que mais mortes foram registradas diariamente foi entre 23 e 30 de julho. Foram 35 óbitos, com média de 5 mortes por dia.

Leia mais  Lojistas de carros usados fazem novo protesto contra aumento de ICMS

O levantamento dos sete dias fechados em 26 de agosto, mostra que o número só não é menor que as mortes da semana entre 18 e 24 de junho. Isso levando em conta os dados retroativos, ou seja, sem levar em consideração o início da pandemia.

Vale lembrar que a média móvel é um retrato da data — 26 de agosto — e que os número apresentam variação conforme novos registros.

Por isso a cautela por parte do médico Fernando Brum, que coordena o Comitê de Enfrentamento Contra o Coronavírus na cidade. “Espero que sim. Todos esperamos. Mas é cedo para falar com exatidão”, diz sobre a tendência de queda da média móvel de mortes.

Média de mortes por Covid-19 é a menor das últimas 9 semanas
Médico Fernando Brum diz que é cedo para falar em exatidão. Crédito da foto: Fábio Rogério (17/7/2020)

Ainda conforme Brum, a tendência apresentada existe, mas ainda é leve. “Tem que aguardar pelo menos mais uma semana”, diz. “As pessoas estão se socializando. Então, teremos que aguardar. É hora de aumentar os cuidados. É uma fase muito perigosa”, lembra. Por fim, ele ressalta que o dado é, de fato, positivo, mas que precisa se consolidar em um prazo maior.

Leia mais  Operação da GCM e PM apreende 22 veículos em Sorocaba

Rosana Maria Paiva dos Anjos, médica infectologista e especialista em saúde pública, concorda que o momento ainda é de atenção, em especial, pela retomada da economia e da volta ao “normal”.

“A situação está mais sob controle. Agora, os números vão oscilar conforme os setores da economia forem reabrindo e voltando ao normal. Outro momento é a volta das escolas, seja em período integral ou meio período. Ela — essa volta — poderá trazer novos picos”, avisa. “Situação confortável nós não temos assim tão próxima”, acrescenta.

Média de mortes por Covid-19 é a menor das últimas 9 semanas
Médica Rosana Maria Paiva dos Anjos diz que momento ainda é de atenção. Crédito da foto: Erick Pinheiro (22/10/2012)

Cálculo da média móvel

Para saber a média móvel, no nosso caso, com relação à evolução das mortes na cidade, contabilizamos as mortes dos últimos sete dias. Após somarmos, dividimos por sete.

O resultado, ou seja, a média de mortes diárias, mostra como está a evolução. A situação permite reduzir lacunas geradas por mortes que ocorreram, por exemplo, em finais de semana, e que por algum motivo só são divulgadas em dias úteis.

Leia mais  Casa é interditada após ser atingida por queda de árvore em Sorocaba

Utilizando o método de sete dias, ainda é possível fazer o cálculo sobre a tendência dos números, se eles estão em estabilidade, em queda ou ascensão.

Em Sorocaba, na comparação até 19 de agosto, o resultado é de queda de 4,3%, ou seja, numa situação de estabilização. Para representar queda, esse percentual teria de ser representado por uma redução acima de 15%.

Atendimento

E no contexto do novo coronavírus, os especialistas voltaram a enfatizar a necessidade de respeitar, e seguir, as recomendações das autoridades de saúde, em especial, no que se refere ao distanciamento social, máscara, álcool em gel e água e sabão. Ainda sobre o tema, as portas de entradas para pacientes com sintomas e suspeita de Covid-19 na cidade são as UPHs Norte e Leste e a UPA do Éden. (Marcel Scinocca)

Comentários