Sorocaba e Região

Mato alto preocupa e gera reclamações de moradores de Sorocaba

Insegurança, sujeira e aparecimento de insetos são alguns dos problemas causados pela falta de roçagem
Avenida Arthur Bernardes, na Vila Progresso. Crédito da foto: Emídio Marques (6/1/2020)

O mato alto chega a impedir a visão de quem passa pela avenida Artur Bernardes, na Vila Progresso, em Sorocaba. O mesmo problema foi encontrado ao longo de vários canteiros centrais em importantes avenidas da cidade, como a Elias Maluf, entre os bairros Wanel Vile e Jardim Ipiranga e 3 de Março, no Alto da Boa Vista.

Escolas e praças também estão sem roçagem há meses. A situação preocupa os moradores e gera reclamações. Por meio de nota, a prefeitura afirmou que os locais visitados pela reportagem serão atendidos entre os meses de janeiro e fevereiro. Sobre a contratação do serviço, a nota destaca a realização de um reajuste contratual por conta de dificuldades orçamentárias enfrentadas pelo município durante o segundo semestre.

Em vários pontos da zona oeste da cidade a falta de manutenção nos canteiros, praças e escolas desagrada a população. A reportagem do Cruzeiro do Sul percorreu vários pontos e um dos mais críticos é ao longo da avenida Elias Maluf, principalmente no início, na confluência com a Américo Figueiredo.

Canteiro central da avenida Elias Maluf, no Wanel Ville. Crédito da foto: Emídio Marques (6/1/2020)

“Aqui passa muita gente e a última vez que vi roçagem por aqui foi em setembro do ano passado”, afirma a dona de casa Maria do Socorro Santos Alves, 61, que diariamente transita pelo local e teme pela multiplicação de insetos.

O aposentado Pedro Magalhães, 62, que mora em frente a praça do Jardim Ipiranga, próximo ao terminal de transferência de ônibus, há mais de 20 anos, conta que já pensou em fazer a roçagem por conta própria, só não fez porque o seu cortador de grama é elétrico e poderia ocasionar um acidente, já que o fio elétrico precisaria atravessar pela avenida.

Leia mais  Estado de SP sai da fase emergencial e avança para vermelha

“Eu não sei o que está acontecendo com a empresa que fazia o serviço, só sei que ficou tudo largado. Até parece um pasto para boi”, compara.

De acordo com Manoel Borges, 73, presidente da Associação dos Moradores dos Bairros Central Parque, Piazza di Roma e adjacências, a roçagem para a região estava prevista para acontecer em 3 de dezembro, mas até a tarde de ontem o mato passava de dois metros em vários pontos.

Praça Ipiranga, no Jardim Ipiranga. Crédito da foto: Emídio Marques (6/1/2020)

“Não adianta fazer manutenção só onde todo mundo vê, tem que cuidar da cidade toda”, avalia Borges.

Escolas

A volta às aulas se aproxima e muitas escolas estão tomadas pelo mato, como é o caso da unidade municipal Quinzinho de Barros, na Vila Haro.

Toda a calçada que cerca o prédio está intransitável por conta da vegetação que cresce de forma desenfreada. Na escola estadual Ana Cecília Martins, localizada no Parque Esmeralda, o mato também se alastrou pelo prédio.

Outras regiões

Dificultando até mesmo a visão do outro lado da avenida Artur Bernardes, a última vez que houve roçagem no canteiro da via foi há pelo menos três meses, segundo moradores.

Leia mais  Morrem o radialista Wilson Braz e o jornalista Sérgio Takamune

“A gente não consegue nem atravessar pelo canteiro e gera insegurança à noite”, aponta a analista de comércio exterior Ana Atadaine, 46, que reside na Vila Gabriel.

Avenida 3 de Março, no Alto da Boa Vista. Crédito da foto: Emídio Marques (6/1/2020)

“Em época de chuvas precisam intensificar a manutenção, mas aqui a gente vê justamente o contrário”, afirma.

Ao longo da ciclovia que corta a avenida 3 de Março, no Alto da Boa Vista, o mato alto também atrapalha quem passa pelo local a pé, de bicicleta ou até de carro, já que a altura da vegetação atrapalha os motoristas que precisam passar pela rotatória.

Na Praça da Amizade, no bairro Santa Rosália, em frente ao Estádio Municipal Walter Ribeiro, também ficou impossível de fazer caminhadas ou realizar outros tipos de atividades físicas por conta do mau estado de conservação.

Serviço programado

A Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Sema) informa que “as avenidas Arthur Bernardes e Elias Maluf estão programadas para receber o serviço de manutenção neste mês de janeiro, assim como a praça do Jardim Ipiranga, localizada na avenida Elias Maluf com a rua Estado de Israel.

Leia mais  Campanha entrega 500 cestas básicas para famílias carentes em Sorocaba
Maria Santos Alves fala das preocupações com o mato alto. Crédito da foto: Emídio Marques (6/1/2020)

As escolas do Parque Esmeralda e da Vila Hortência também receberão equipes da Divisão de Manutenção de Paisagismo e Arborização em janeiro. A programação deste mês também conta com o serviço em seis áreas públicas do Piazza di Roma, além da creche do bairro. A Praça da Amizade e a avenida Três de Março serão programadas para o mês de fevereiro”, afirma a nota.

Sobre a situação contratual para a realização do serviço de roçagem, a Prefeitura afirma que “diante das dificuldades orçamentárias, no início do segundo semestre do ano passado foram feitos ajustes nos contratos com as duas empresas que realizam esse serviço”.

A nota continua e afirma que com um novo orçamento o número de equipes foi ampliado, passando de 5 para 20 e a previsão é atender mais de 400 espaços públicos de todas as regiões de Sorocaba neste mês de janeiro. A relação dos locais programados para receber o serviço neste mês pode ser conferida no site da Sema: http://meioambiente.sorocaba.sp.gov.br/paisagismoemanutencao/. (Larissa Pessoa)

Comentários