Buscar no Cruzeiro

Buscar

Lanchonetes são autuadas por furto de energia elétrica

16 de Outubro de 2019 às 00:01

Lanchonetes são autuadas por furto de energia Em Sorocaba, eram três estabelecimentos com ligações irregulares. Crédito da foto: Luiz Setti / Arquivo JCS

 

A CPFL Piratininga confirmou fraudes e furtos de energia em 20 lojas de uma grande rede de lanchonetes estabelecida em 13 municípios das regiões de Sorocaba, Jundiaí e Campinas. Sorocaba, com três casos, foi a cidade que registrou o maior número dos chamados “gatos” de eletricidade.

Em outros cinco municípios da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), foram constatadas sete ligações irregulares: Mairinque e Salto -- com duas ocorrências cada -- e Alumínio, Iperó e São Roque, cada uma com um caso registrado.

De acordo com a concessionária de energia elétrica, as fraudes foram confirmadas durante operação realizada na semana passada com apoio da Polícia Civil. Além dos “gatos” encontrados nas dez lojas da região de Sorocaba, havia irregularidades também nas unidades de Campo Limpo Paulista, Indaiatuba, Itupeva, Jundiaí, Louveira, Várzea Paulista e Vinhedo.

A concessionária não divulgou o nome da empresa infratora, porém informou que ela atua na comercialização de salgados e alimentos. Durante a ação, uma pessoa identificada como sócia da empresa foi detida na loja de Salto e conduzida à delegacia de Polícia da cidade. Conforme a CPFL, esse tipo de operação será repetida com frequência.

Até quatro anos de prisão

As fraudes e furtos de energia são crimes previstos no Código Penal, e a pena pode variar de um a quatro anos de detenção. São cobrados ainda dos fraudadores os valores das tarifas referentes a todo o período em que ocorreu o roubo, acrescidos de multa. Denúncias podem ser feitas pelo aplicativo “CPFL Energia”, disponível para todas as plataformas de dispositivos móveis, pelo site www.cpfl.com.br/fraude, ou pelo e-mail [email protected] (Da Redação)