Sorocaba e Região

Itapetininga atende vítimas de agressão sexual em novo plantão

Sala especializada 24 horas recebe mulheres e crianças de forma humanizada, com discrição e privacidade
Sala especializada 24 horas atenderá mulheres e crianças vítimas de agressão sexual.  Crédito da Foto: Divulgação/PMI
Sala especializada 24 horas atende mulheres e crianças vítimas de agressão sexual. Crédito da Foto: Divulgação/PMI

A cidade de Itapetininga, na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), conta agora com uma sala especializada 24 horas para atender mulheres e crianças vítimas de agressão sexual. Inaugurado na quinta-feira (29), o local funciona na nova sede administrativa do Instituto Médico Legal (IML), à rua Coronel Afonso, 820, Centro.

Nesse local as mulheres são atendidas após o encaminhamento da Delegacia de Defesa da Mulher ou da delegacia de plantão, de forma humanizada, com discrição e privacidade. “É uma sala exclusiva para atender mulheres e crianças, vítimas de agressão. Elas terão privacidade no momento de conversar com o médico e estarão sempre acompanhadas por uma policial feminina. Como prefeita e mulher, digo não ao feminicídio ou qualquer outro tipo de violência”, enfatizou a prefeita Simone Marquetto, que estava acompanhada do médico responsável do IML, Dr. Roberto Amaral.

Leia mais  Prefeitura vai contratar 50 vigias para escolas

De acordo com a Prefeitura, o primeiro passo em um caso desses ainda é a ocorrência policial. O novo espaço é para atendimento e não funcionará como abrigo: serve para evitar mais constrangimento à vítima e para incentivar que a denúncia ocorra de forma imediata, levando em consideração que essas agressões, em sua maioria, ocorrem dentro do seio familiar. O auxílio à vítima será prestado sem a necessidade da espera dos horários administrativos.

“Peço que as mulheres e crianças vítimas de violência doméstica ou sexual procure imediatamente a delegacia de polícia ou a delegacia de Defesa da Mulher que fará o encaminhamento para cá. Quanto mais rápido fizer a denúncia, mais fácil será possível obter provas. Importante que a mulher, vítima de agressão sexual, nem tome banho antes de procurar a delegacia. Ela vem com resíduos corporais que ajudam a identificar o agressor e detectar o material para ser levado ao exame”, explicou o médico Roberto Amaral, que afirmou ainda que essa prova pode ser obtida até em 72 horas.

Após esse trabalho, a Secretaria da Promoção Social, na rua João Evangelista, 1018, Centro, oferece o acolhimento necessário às vítimas.

Leia mais  Homem é detido por descumprir medida protetiva em Sorocaba

Polo

O Polo do IML de Itapetininga atende 13 municípios, abrangendo aproximadamente 600 mil habitantes. Além de Itapetininga, são atendidos os municípios de Capela do Alto, Alambari, Sarapuí, Boituva, Tatuí, Cerquilho, Quadra, São Miguel Arcanjo, Angatuba, Campina do Monte Alegre, Cesário Lange e Guareí, num convênio entre a Secretaria Estadual de Segurança Pública e a Prefeitura de Itapetininga, por meio da Secretaria de Trânsito e Cidadania. Em 2018, de acordo com o IML de Itapetininga, foram feitos 8.500 laudos.

Já o necrotério que faz parte do IML continua com o funcionamento na avenida Padre Antônio Brunetti, na Vila Rio Branco. O prédio passou por reforma e recebeu pintura e pavimentação na frente do local. “Tivemos a preocupação em nossa administração, em garantir mais espaço e qualidade de trabalho aos médicos e também às famílias que precisarem procurar o local para um momento tão delicado, onde fazem o reconhecimento do ente querido”, disse a prefeita Simone Marquetto.

Leia mais  Inscrição para castração de cães e gatos chega ao Éden

Agora, a Chefe do Executivo vai levar um ofício ao governo Estadual, solicitando mais médicos para trabalharem no Instituto Médico Legal de Itapetininga. “Estou em contato com a Secretaria Estadual de Segurança Pública para levar essa reinvindicação de mais profissionais. São muitas cidades atendidas e o número de atendimentos é muito grande”, finalizou a prefeita durante a entrega do local. (Da Redação)

Comentários