Sorocaba e Região

Iperó chega aos 1.331 doentes confirmados

Cidade já teve 1.924 notificações de dengue, sendo 1.331 confirmadas, 530 descartadas e 120 em investigação
Iperó chega aos 1.331 doentes confirmados
Foram 68 casos a mais registrados no município, que faz divisa com Sorocaba, em duas semanas. Crédito da foto: Arquivo JCS

Iperó, na Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), confirmou 1.331 casos de dengue em 2020. Segundo o último boletim epidemiológico divulgado pela Prefeitura, até o momento a cidade já teve 1.924 notificações, sendo que 1.331 foram confirmadas, 530 descartadas e 120 seguem em investigação.

Ainda conforme os dados, no último dia 14 a cidade estava com 1.263 casos confirmados da doença e, 12 dias depois, passou para 1.331, o que representa um aumento de 5,38%, ou seja, 68 casos a mais em quase duas semanas.

A Secretaria de Saúde de Iperó afirma que o município não vive uma epidemia de dengue, porque os casos estão concentrados no bairro George Oetterer, que é próximo a Sorocaba.

A pasta municipal informa também que diariamente está realizando ações em combate ao mosquito Aedes aegypti e visando o controle da situação, como busca ativa em todos os pacientes notificados; bloqueio nos quarteirões onde haja suspeitos notificados; intensificação nos trabalhos de orientações à população; atualização do plano de contingência municipal; e amplificação da rede assistencial para demanda da dengue.

A administração municipal ressalta, ainda, a realização de sala de situação da dengue; divulgação sobre o controle de vetores; operação “Cata-treco”, que é uma ação que recolhe nos bairros mais vulneráveis materiais inservíveis, que possam vir a ser possíveis criadouros do mosquito transmissor; ação de nebulização; e ação de conscientização nas escolas, visando a multiplicação da informação sobre a prevenção.

Leia mais  Casos de dengue em Sorocaba chegam a 1.657

“Pedimos compreensão e colaboração dos moradores com a limpeza e, caso venham a sentir os principais sintomas da dengue, é recomendado que procurem as UBS referências: Marinheiro Marcílio Dias (George Oetterer), Jean Carlos Domingues dos Santos (Centro), Elois Alves Corrêa (Bacaetava) ou o Pronto Atendimento municipal”, diz nota da Prefeitura. (Ana Cláudia Martins)

Comentários