Sorocaba e Região

Delegado afirma que internet facilita registro de ocorrências de golpes

A orientação do delegado é que, aproveitando a facilidade da internet, as vítimas registrem boletins de ocorrência
Internet facilita o registro desse tipo de ocorrência
Delegado Rodrigo Ayres, da Deic. Crédito da foto: Vinicius Fonseca (19/2/2020)

Os registros de boletins de ocorrência relacionados a golpes de clonagem de WhatsApp e de cartões estão aumentando em Sorocaba, de acordo com o delegado Rodrigo Ayres, da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic). Ele afirma que o principal motivo é o fato de essas ocorrências poderem ser registradas pela internet.

Essa facilidade, no entanto, não é a única razão para o aumento dos registros. “O número de golpes também aumentou durante a pandemia, uma vez que as pessoas ficam mais em casa, inclusive os bandidos”, diz o delegado.

Ayres destaca que golpes de clonagem de WhatsApp e de cartões de crédito seguem alguns padrões, são marcados por discursos que dão uma falsa sensação de segurança às vítimas e são cíclicos, saindo e voltando a ficar em evidência conforme vão sendo sofisticados. “Já fizemos operações e prendemos pessoas de grupos organizados que praticam essas ações”, conta.

Leia mais  Procon móvel divulga locais e datas de atendimento nesta semana

A orientação do delegado é que, aproveitando a facilidade da internet, as vítimas registrem boletins de ocorrência, mesmo que os golpes não tenham sido concretizados.

Ayres chama atenção, ainda, para o cuidado que as pessoas devem ter em não passar informações aos bandidos. “É possível que o criminoso já ligue com dados prévios, mas a maioria não percebe que, na verdade, está dando informações relevantes no momento do golpe”, pontua.

Além do site Delegacia Eletrônica, da Polícia Civil do Estado de São Paulo, denúncias de golpes podem ser feitas pelo número de WhatsApp (15) 99805-1751, de forma anônima. Ainda há o telefone do Disque-Denúncia (181) e da Polícia Militar (190).

Orientações

A Polícia Civil de Sorocaba já elaborou vídeos, que circulam por aplicativos de mensagens, para reforçar as orientações sobre golpes aplicados na população. Outra iniciativa, uma cartilha feita pela Polícia Civil de Presidente Prudente, também serve para alertar as pessoas sobre a ação de golpistas.

Leia mais  PM flagra dupla com 1,6 mil cartões de crédito clonados em Sorocaba

A publicação “Golpe? Tô Fora!”, que pode ser encontrada no site da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, reúne instruções sobre como as vítimas devem agir, caso se deparem com uma tentativa de golpe.

Além de clonagem de WhatsApp e cartões de crédito, a cartilha destaca, ainda, outros dez golpes muito comuns, como o do falso sequestro, quando o bandido tenta convencer uma vítima a pagar resgate para salvar uma pessoa próxima supostamente sequestrada; e o do boleto falso, enviado por e-mail contendo, no código de barras, informações das contas dos golpistas.

A cartilha virou um aplicativo disponível para sistema operacional Android. Segundo a polícia, tratativas estão em andamento para que a ferramenta seja lançada em iOS. (Erick Rodrigues)

Comentários