Informação Livre

Visita na Assembleia Legislativa

O promotor Antonio Domingues Farto Neto, acompanhado de Paulo Penteado Teixeira Júnior, visitou o deputado estadual Danilo Balas

Visita na Assembleia LegislativaO promotor Antonio Domingues Farto Neto, acompanhado pelo presidente da Associação Paulista do Ministério Público, Paulo Penteado Teixeira Júnior, visitou quinta-feira (22) o deputado estadual Danilo Balas, na Assembleia Legislativa de São Paulo. Lá eles discutiram temas de interesse das instituições.

Farto Neto levou a eles o livro sobre os 150 anos da Loja Maçônica Perseverança III, comemorados dia 31 de julho passado. Na foto, Farto Neto, Danilo Balas e Paulo Penteado.

Feiras livres

O Cruzeiro do Sul antecipou dia 16 que as feiras livres de Sorocaba ficariam sem banheiros químicos a partir do domingo (18). O contrato venceu no dia 17 e não seria renovado. Uma das justificativas do Executivo é a de que a prorrogação não foi considerada em razão de operação deflagrada pela Polícia Civil e Gaeco, em desfavor da empresa contratada. O Executivo referiu-se à Selt Serviços, Estruturas e Locações Temporárias, uma das investigadas na operação Casa de Papel. Ocorre que, dia 14 deste mês, dois instrumentos de prestação de serviços foram assinados pela empresa Twenty Estruturas e Eventos e a Prefeitura. A empresa é do mesmo grupo empresarial e também é investigada na mesma operação.

Leia mais  366 anos de Sorocaba

Foco na indústria

Nesta semana, o presidente da Câmara de Sorocaba, vereador Fernando Dini (MDB), encontrou-se com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, para debater políticas públicas de melhorias não somente para o município de Sorocaba, como também para a região. Um dos pontos abordados pelo parlamentar foi em relação ao desenvolvimento industrial, principalmente no que se refere à tecnologia e à geração de emprego, pontos fundamentais que o setor traz.

MP quer saber

O Ministério Público cobrou explicações por parte da Prefeitura de Sorocaba sobre quais medidas foram adotadas em relação às ilegalidades no convênio entre o município e a Cies Global, contratada para realizar atendimentos na área da saúde entre os anos de 2017 e 2018, durante o governo do então prefeito José Crespo. No ofício encaminhado à administração municipal, o promotor Orlando Bastos Filho enumera as irregularidades descobertas e demonstradas em diligências da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), presidida pelo vereador Hudson Pessini (MDB). Entre as irregularidades apontadas pela CPI estão a cobrança em duplicidade de medicamentos, cobrança de exames não localizados nos prontuários e de procedimentos não comprovados, além de atendimentos contratados que não foram oferecidos.

Leia mais  Adesão ao RPPS

Quais são as providências?

Diante das evidências demonstradas no relatório final da comissão, Orlando Bastos determinou que a administração municipal informe em até 60 dias quais as providências empenhadas do ponto de vista administrativo, judicial e criminal. O promotor quer saber quais foram as penas impostas à entidade e eventuais servidores. Também questiona sobre eventuais ressarcimentos e ainda solicita informações sobre quais foram as medidas judiciais em relação ao caso, como ações indenizatórias e de improbidade administrativa.

Comentários