fbpx
Informação Livre

Visita na Assembleia Legislativa

O promotor Antonio Domingues Farto Neto, acompanhado de Paulo Penteado Teixeira Júnior, visitou o deputado estadual Danilo Balas

Visita na Assembleia LegislativaO promotor Antonio Domingues Farto Neto, acompanhado pelo presidente da Associação Paulista do Ministério Público, Paulo Penteado Teixeira Júnior, visitou quinta-feira (22) o deputado estadual Danilo Balas, na Assembleia Legislativa de São Paulo. Lá eles discutiram temas de interesse das instituições.

Farto Neto levou a eles o livro sobre os 150 anos da Loja Maçônica Perseverança III, comemorados dia 31 de julho passado. Na foto, Farto Neto, Danilo Balas e Paulo Penteado.

Feiras livres

O Cruzeiro do Sul antecipou dia 16 que as feiras livres de Sorocaba ficariam sem banheiros químicos a partir do domingo (18). O contrato venceu no dia 17 e não seria renovado. Uma das justificativas do Executivo é a de que a prorrogação não foi considerada em razão de operação deflagrada pela Polícia Civil e Gaeco, em desfavor da empresa contratada. O Executivo referiu-se à Selt Serviços, Estruturas e Locações Temporárias, uma das investigadas na operação Casa de Papel. Ocorre que, dia 14 deste mês, dois instrumentos de prestação de serviços foram assinados pela empresa Twenty Estruturas e Eventos e a Prefeitura. A empresa é do mesmo grupo empresarial e também é investigada na mesma operação.

Foco na indústria

Nesta semana, o presidente da Câmara de Sorocaba, vereador Fernando Dini (MDB), encontrou-se com o presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, para debater políticas públicas de melhorias não somente para o município de Sorocaba, como também para a região. Um dos pontos abordados pelo parlamentar foi em relação ao desenvolvimento industrial, principalmente no que se refere à tecnologia e à geração de emprego, pontos fundamentais que o setor traz.

Leia mais  Feiras de hortifrútis orgânicos acontecem neste sábado

MP quer saber

O Ministério Público cobrou explicações por parte da Prefeitura de Sorocaba sobre quais medidas foram adotadas em relação às ilegalidades no convênio entre o município e a Cies Global, contratada para realizar atendimentos na área da saúde entre os anos de 2017 e 2018, durante o governo do então prefeito José Crespo. No ofício encaminhado à administração municipal, o promotor Orlando Bastos Filho enumera as irregularidades descobertas e demonstradas em diligências da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), presidida pelo vereador Hudson Pessini (MDB). Entre as irregularidades apontadas pela CPI estão a cobrança em duplicidade de medicamentos, cobrança de exames não localizados nos prontuários e de procedimentos não comprovados, além de atendimentos contratados que não foram oferecidos.

Quais são as providências?

Diante das evidências demonstradas no relatório final da comissão, Orlando Bastos determinou que a administração municipal informe em até 60 dias quais as providências empenhadas do ponto de vista administrativo, judicial e criminal. O promotor quer saber quais foram as penas impostas à entidade e eventuais servidores. Também questiona sobre eventuais ressarcimentos e ainda solicita informações sobre quais foram as medidas judiciais em relação ao caso, como ações indenizatórias e de improbidade administrativa.

Comentários