fbpx
Informação Livre

Só expectativa

Nesta quinta-feira (15), durante o desfile cívico em homenagem ao aniversário de 365 anos de Sorocaba, uma das expectativas de pessoas que transitam nos meios políticos da cidade era a de o prefeito cassado José Crespo, de repente, comparecesse em meio ao público na rua São Bento. Não houve quem não recordasse que há dois anos, em meio à primeira onda de crise com a então vice-prefeita Jaqueline, ele lhe ofereceu uma rosa em pleno desfile, em frente ao Sorocaba Clube. Na época, o gesto foi interpretado como sinal de trégua e disposição para o diálogo. Nesta quinta-feira (15), não houve qualquer surpresa desse tipo. A esperada presença de Crespo ficou só na expectativa.

Silêncio estratégico?

Por falar em José Crespo, ele continua sem dar entrevista após a sessão da Câmara que, em 2 de agosto, cassou o seu mandato de prefeito. Desde então ele tem se manifestado por meio do seu advogado, Márcio Leme. Não foi por falta de insistência das equipes de reportagens que bateram à sua porta no dia 2 de agosto e nos dias seguintes. A expectativa dos jornalistas é de que ele próprio também se manifeste.

Leia mais  Promotor Farto Neto se reúne com Sergio Moro e Derrite

Recluso?

E por falar nisso, uma pergunta que não quer calar: José Crespo está em Sorocaba ou tem viajado. Todas as vezes que uma equipe de reportagem bate à porta da sua casa, no Campolim, só recebe o silêncio como retorno. Não há sinais de presença de alguém na casa. A garagem se mantém fechada.

Nome na placa

Não passou despercebido ontem o nome do presidente Jair Bolsonaro (PSL) na placa de inauguração do segundo e conclusivo reservatório do complexo de obras contra enchentes do córrego Água Vermelha. O nome tem a ver com o fato de a maior parte dos recursos investidos em todo o complexo, em torno de R$ 9 milhões, terem origem no Orçamento Geral da União (OGU) do governo federal.

Café da manhã

E por falar em clima festivo de aniversário da cidade, o presidente do Sorocaba Clube, Benedito Maciel, posicionou-se como bom anfitrião na escada que dá acesso à entrada do clube durante o desfile cívico na rua São Bento. Em meio aos cumprimentos de autoridades e visitantes, ele não ficava só nas palavras de boas-vindas. Também convidava para o café, num canto do salão de entrada, com direito a variada oferta de frutas e bolos de três sabores. Nada como um café bem servido, capaz de reunir pessoas em torno da mesa e animadas conversas sobre a cidade e as empolgantes novidades políticas do momento.

Comentários