Informação Livre

Questão de respeito

 

O general de brigada Carlos Sérgio Câmara Saú, que está na reserva do Exército e participou ontem de solenidade do Dia da Bandeira na 14º CSM de Sorocaba, falou sobre as perspectivas para o Brasil a partir de janeiro com o novo governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL): “Eu acho que as perspectivas são muito boas. É um momento em que todos nós renovamos a nossa esperança nos destinos do Brasil. É um momento em que nós temos que respeitar a decisão soberana do nosso povo, da maioria do nosso povo, que elegeu um novo governante. Nós temos que respeitar essa decisão independente de qualquer corrente política.”
Saú acrescentou: “Se somos realmente brasileiros, patriotas e queremos o melhor para o nosso País, nós temos que torcer para que as medidas que esse governo venha a dotar deem certo e que promovam o bem-estar social, o progresso e a melhoria das condições de vida para todos. É isso o que eu espero.”

Leia mais  Sem aula e sem merenda

Alesp derruba veto

O Plenário da Alesp derrubou o veto a um projeto que altera as emendas apresentadas pelos parlamentares a serem pagas pelo estado em 2018. A votação foi realizada na terça-feira passada. O líder do PSDB na Alesp, deputado Marco Vinholi, explicou algumas modificações previstas no projeto. “Muitas emendas que serão destinadas a entidades e prefeituras estavam colocadas de forma irregular. Cito os exemplos do Itesp, que terá recursos importantes para investimento em assentamentos; e do Hospital Universitário da USP, que receberá contratação de pessoal — uma demanda antiga do coletivo Butantã.” Segundo o deputado Carlos Giannazi (Psol), uma das principais mudanças relaciona-se à emenda destinada a este hospital. “É um socorro que damos a um dos melhores hospitais do Brasil, que está sendo fechado criminosamente pela reitoria da USP. Queremos que a instituição receba recursos e continue atendendo à população.”

Leia mais  Políticas públicas para a região de Sorocaba

Economia Verde

“O Brasil tem condições de liderar o desenvolvimento sustentável”, diz embaixador da ONU, que preside WWF. Na próxima sexta-feira, dia 23, será realizado o evento Economia Verde, uma visão do Brasil 2030. O convidado internacional Pavan Sukhdev estará em São Paulo a convite da Fiesp a fim de tratar de desenvolvimento sustentável e governança nesse novo cenário que se desenha no plano econômico mundial. Sukhdev é embaixador de meio ambiente da Organização das Nações Unidas (ONU), presidente do Conselho Mundial da WWF e economista ambiental. Ao manter um olhar positivo para o futuro, a palavra-chave para o Brasil é leadership. Ou seja, o País tem condições de ocupar um papel de liderança no novo contexto da Economia, verde e inclusiva, por seus fatores favoráveis: matriz energética limpa, boa expectativa quanto à energia solar, agronegócio sólido, a Amazônia, sua forte biodiversidade e disponibilidade de recursos hídricos. Além do mais, o que se fizer aqui no Brasil por ser detentor de expressivos recursos naturais do planeta deverá acarretar repercussões planetárias. Por isso mesmo, deve-se repensar seu papel nesta economia futura e valorar seus ativos ambientais.

Leia mais  Quase 1,9 mil exames realizados

 

Comentários