Informação Livre

Master Coach

O que é Coaching? O que pode fazer por empresas? Ou por profissionais? Evandro Oliveira responde
Master Coach
O coaching Evandro Oliveira. Crédito da foto: Ednilson Jodar Lopes

O que é Coaching? O que pode fazer por empresas? Ou por profissionais? O que o Coaching pode fazer como instrumento de mudança para uma vida profissional cansada e que ainda tem muito para oferecer? Essas perguntas são algumas de muitas que são respondidas por Evandro Oliveira, que tem fortes ligações com Sorocaba e atua há alguns anos em São Paulo. Assista à conversa com o Editor-Chefe.

Rato de biblioteca?

Não bastassem os ácaros e traças que atacam livros raros, e outros mais comuns no ambiente úmido e sem climatização da Bibilioteca Municipal Jorge Guilherme Senger, servidores públicos relataram indícios de que ratos têm frequentado o local nos últimos dias. O incômodo chegou a ser assunto na Câmara de Sorocaba. A Secretaria da Cultura (Secult) afirmou ontem que a última dedetização foi realizada no dia 26 de dezembro do ano passado e tem validade de três meses. Além disso, conforme a pasta, foi realizado o serviço de desratização no dia 18 de janeiro deste ano, que também tem validade de três meses.

Leia mais  IFSP oferece 200 vagas para cursos técnicos gratuitos em Sorocaba

“De acordo com a empresa responsável pelo serviço, o veneno pode demorar de 30 a 40 dias para fazer efeito”, alega. A Secretaria da Cultura disse também que ao saber do ocorrido imediatamente acionou a empresa responsável pela desratização para que faça um reforço na biblioteca. Uma equipe retornará ao local amanhã. A Secult também acionou a Zoonoses, que deverá comparecer nos próximos dias para determinar se há uma infestação de roedores.

Câmara vai debater futuro

A Comissão Permanente de Habitação e Regularização Fundiária da Câmara de Sorocaba realizará, no próximo dia 27, com início às 19h, audiência pública para debater a importância do planejamento urbano em Sorocaba. Com o tema “Que Cidade Queremos?”, a audiência contará com palestra do arquiteto e urbanista Nabil Bonduki, referência nacional sobre planejamento e desenvolvimento urbano. Bonduki é professor titular da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, foi secretário municipal de Cultura de São Paulo e relator do Plano Diretor Estratégico na Câmara Municipal de São Paulo, plano esse que promoveu alterações urbanísticas com reconhecimento internacional.

Estão sendo convidadas dezenas de entidades e autoridades que têm profunda relação com o ordenamento urbano e rural de Sorocaba, além de autoridades acadêmicas, ambientalistas, geógrafos e urbanistas. Estarão na pauta de debates, entre outros itens, a importância do Planejamento Urbano para as cidades, a gestão dos mananciais de abastecimento e a oferta de água para os cidadãos, o Direito à Vizinhança, integração do Plano Diretor Físico Territorial de Sorocaba com os demais Planos e Diretrizes municipais, estaduais e nacionais. Está na hora de Sorocaba parar de crescer?

Leia mais  Câmara publica Lista de remunerações do Legislativo

São Roque e bebidas a menores

A Prefeitura de São Roque, juntamente com a Polícia Militar, órgãos ligados à Segurança, Fiscalização e Conselho Tutelar devem intensificar as ações contra a venda ou fornecimento de bebidas alcoólicas a menores de 18 anos, principalmente no período pré-Carnaval e durante os dias de folia. O prefeito Claudio Góes expediu ofício constando as orientações aos Departamentos da Prefeitura incluindo Guarda Municipal, Trânsito e Fiscalização. Oficiou ainda o Conselho Comunitário de Segurança (Conseg), Associação Comercial, Conselho Tutelar e outros. O objetivo é formar uma força-tarefa no combate a esse tipo de crime que se intensifica nesta época do ano, a fim de resguardar os direitos das crianças e adolescentes.

Razão para a Prefeitura

O Tribunal de Contas de Estado de São Paulo (TCE-SP) não acatou duas representações contra a Prefeitura de Sorocaba. Uma diz respeito à construção de uma escola, outro à aquisição de material de limpeza. Neste caso, a empresa perdedora pleiteava que a Prefeitura não exigisse autorização de funcionamento para empresa varejista. No caso da escola, a empresa entendia que a licitação deveria visar apenas à construção da escola em sentido genérico e amplo e não predefinir método mais rápido ou inovador. As definições dos dois casos ocorreu na sexta-feira (15).

Comentários