fbpx
Informação Livre

Fotos mostram antes e depois em Sorocaba

A produção faz parte das homenagens da Câmara aos 365 anos de Sorocaba
Fotos mostram antes e depois em Sorocaba
Crédito da foto: Câmara de Sorocaba

A Câmara de Sorocaba abriu nesta terça-feira a exposição “Sorocaba ontem e hoje”, um trabalho realizado pelos fotógrafos do Legislativo, Luciano Quirino e Diego Gama. O objetivo é mostrar, por meio da comparação de registros fotográficos antigos e atuais de mesmos cenários da cidade, a evolução do município ao longo dos anos.

A produção faz parte das homenagens da Câmara aos 365 anos de Sorocaba. Ao todo, foram selecionadas 10 fotos antigas, de ruas e lugares fundamentais para a história da cidade. Foram obtidas junto ao Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Sorocaba e pesquisadores, como Adolfo Frioli.

Então, os fotógrafos reproduziram as mesmas imagens, dos mesmos ângulos, para captar as transformações que o tempo e o progresso trouxeram ao município. A exposição é gratuita e fica aberta ao público diariamente, durante o horário de expediente da Câmara, até 26 deste mês.

Leia mais  Empreende Sorocaba vai até sábado

No aguardo…

Até o fechamento desta edição, a Justiça ainda não havia decidido sobre a ação em que o prefeito cassado José Crespo (DEM) pretende anular os atos da Comissão Processante que culminou na perda de seu mandado em 2 de agosto. A ação que trata de organização político-administrativa e administração pública, até as 22h10 de ontem, estava conclusa para decisão. O processo, contra a Câmara de Sorocaba, é de responsabilidade da magistrada Karina Jemengovac Perez.

Agentes contra endemias

A Câmara Municipal de Sorocaba aprovou requerimento de autoria da vereadora Iara Bernardi (PT), questionando o Executivo sobre o reduzido número de agentes de combate às endemias atuantes no quadro da Prefeitura. “De acordo com o Portal da Transparência, existem apenas 40 agentes de combate às endemias trabalhando na Prefeitura, ou seja, apenas um terço do número de cargos disponíveis para esse trabalho”, ela informa. Segundo ela, a Lei Municipal nº 11.190/2015 criou 120 vagas para agentes de combates às endemias. “Por qual razão esse número reduzido de agentes, mesmo diante de um quadro alarmante apresentado pelo boletim epidemiológico nº 15 de 2019?”, questiona a parlamentar. A vereadora pede que a Prefeitura envie a seu gabinete um relatório detalhado contendo os valores repassados pela União para o setor, em 2019; a efetiva destinação desses valores; e uma explicação sobre o motivo do reduzido número de agentes atuantes no Executivo.

Leia mais  CPFL anuncia retirada de fiação desativada dos postes

Aditivo irregular

O Tribunal de Contas do Estado de São Paulo (TCE-SP) julgou nesta terça-feira irregulares termos aditivos de um contrato entre a Prefeitura de Salto e uma empresa de construção. O contrato visava à elaboração do projeto executivo e o fornecimento de material e mão de obra para execução de serviços para a implantação de passarela suspensa, central turística com observatório, auditório, banheiros, copa e depósito na Ilha da Usina. O termo de aditamento irregular foi assinado em março de 2018. O TCE não informou o valor desse aditivo.

UBS de cara nova

A Unidade Básica de Saúde (UBS) do Paineiras recebeu obras de manutenção. Segundo a Prefeitura, teve pintura das paredes internas e externas, instalação de piso vinílico, tratamento de fissuras, limpeza das calhas, além de manutenção dos alambrados. Recebeu ainda serviço de revisão elétrica e hidráulica, assim como a troca de lâmpadas.

Comentários