Buscar no Cruzeiro

Buscar

Informação Livre

Mister Baby Brasil visita a prefeitura

25 de Dezembro de 2021 às 00:01
Cruzeiro do Sul [email protected]
Vitor Rodrigo Lima Barreto.
Vitor Rodrigo Lima Barreto. (Crédito: DIVULGAÇÃO/SECOM)

O pequeno Vitor Rodrigo Lima Barreto, de 4 anos, recém-eleito Mister Baby Brasil 2022, e sua mãe, a empresária Tábita Lima, moradores do Jardim Prestes de Barros, foram recebido na quarta (22) pelo prefeito Rodrigo Manga. Na ocasião, Manga colocou a faixa em Vitor, que é modelo fotográfico, além de entregar um certificado por ele representar Sorocaba e projetar o nome da cidade. “Foi muito legal a visita. O prefeito Rodrigo Manga quis saber como funciona o concurso, tiramos fotos e fizemos vídeos. Vitor se divertiu muito”, contou a mãe. O garotinho mantém uma página no Instagram: @vitorrodrigo.vr, com 150 mil seguidores.

Nova presidente do Seconci-SP

A Assembleia Geral do Seconci-SP (Serviço Social da Construção) elegeu no último dia 15 os membros do Conselho Deliberativo da entidade para o biênio 2022-2023, que tomarão posse em 1º de janeiro.

Para a presidência da entidade foi eleita a vice-presidente do Seconci e vice de Responsabilidade Social do SindusCon-SP, Maristela Honda. Ela irá suceder o atual presidente, Haruo Ishikawa.

Sergio Porto, representante do SindusCon-SP junto à Fiesp, foi eleito 2º vice-presidente do Seconci-SP. Entre os membros do Conselho Deliberativo, também foram eleitos Odair Senra, presidente do SindusCon-SP; Haruo Ishikawa, vice-presidente de Relações Capital-Trabalho do SindusCon-SP; João Claudio Robusti, representante do sindicato junto à Fiesp; e José Edgard Camolese, membro do Conselho Consultivo da entidade.

Os demais eleitos para o Conselho Deliberativo do Seconci-SP foram José Antonio Marcondes Cesar (vice-presidente), Antonio Carlos Salgueiro de Araujo, Antonio de Freitas Pereira, Ely Flávio Wertheim e Frederico de Almeida Escobar.

Novos gastos

A criação de 191 postos na Prefeitura de Sorocaba, sendo 161 cargos de realocação, gratificação ou mudança de nomenclatura, e 30 comissionados, ou seja, de livre nomeação, aprovada em sessões extraordinárias na Câmara de Vereadores de Sorocaba, foi tema de comentário da Associação Comercial de Sorocaba (Acso). No material divulgado pela instituição, a Acso critica a reforma administrativa, principalmente pelo fato de ela representar aumento da despesa do município em cerca de R$ 13 milhões por ano.