Covid-19 Sorocaba e Região

Igrejas da região terão missas sem presença de fiéis durante a pandemia

A suspensão será válida até que dure a situação de emergência relacionada à pandemia de coronavírus
Catedral Metropolitana de Sorocaba. Foto: Fábio Rogério/ Arquivo JCS

O arcebispo metropolitano da Arquidiocese de Sorocaba, dom Julio Endi Akamine, determinou em documento encaminhado nesta quinta-feira (19) a padres e diáconos que sacerdotes não deixem de rezar a eucaristia diariamente, porém, sem a presença de fiéis. A suspensão será válida até que dure a situação de emergência relacionada à pandemia de coronavírus.

Autoridade máxima da igreja na região, dom Julio afirma que os sacerdotes sigam o “Rito da missa celebrada sem povo”, prescrito em um documento da igreja intitulado “Introdução Geral ao Missal Romano”. Ele recomenda que nos horários das missas, as portas da igreja permaneçam fechadas e sejam afixados avisos nas portas, convidando os fiéis a se “recolher em oração pessoal” em casa e “se unirem espiritualmente à celebração”.

O documento recomenda que as igrejas fiquem abertas nos outros horários, mas pondera que sejam evitadas aglomerações de fiéis no interior da igreja, conforme orientação das autoridades competentes. Algumas igrejas anunciaram que irão transmitir as missas pelas páginas do Facebook.

Igrejas terão missas sem presença de fiéis
Arcebispo dom Julio Akamine encaminha determinação aos padres. Crédito da foto: Vinícius Fonseca / Arquivo JCS (28/2/2020)

Na quarta-feira, dom Julio Endi Akamine já havia determinado a suspensão de batizados, crismas, matrimônios e celebrações de cerimônias fúnebres em todas as igrejas da Arquidiocese de Sorocaba.

Todas as atividades religiosas não sacramentais (quermesses, procissões, catequese, curso de batismo e de noivos, encontros e retiros) também estão suspensas. “Os párocos devem colaborar ativamente e em primeira linha com as autoridades competentes no combate à transmissão do novo coronavírus, dando a cada caso orientação e tomando decisões que estão no âmbito de sua competência como pastor próprio de seu povo”, afirma o arcebispo. (Felipe Shikama)

Comentários