fbpx
Sorocaba e Região

‘Hospital das Bonecas’ resiste ao tempo e mantém tradição em Sorocaba

O artesão Vicente Frattes dedica-se à recuperação de todos os tipos de brinquedos há mais de 39 anos
Hospital das Bonecas resiste ao tempo
Vicente perdeu as contas de quantas bonecas e brinquedos já consertou, devolvendo alegria aos pequenos donos. Crédito da foto: Fábio Rogério (11/10/2019)

Olhos azuis, pele branca, óculos e mãos precisas que são capazes de dar vida a brinquedos. Apesar de parecer com o personagem Geppetto, do longa “As Aventuras de Pinóquio”, o artesão Vicente Frattes, de 61 anos, tem como missão “ressuscitar” bonecas que já embalaram a brincadeira de muitas crianças. Neste sábado (12), é celebrado mais um Dia das Crianças, e Vicente, proprietário do Hospital das Bonecas, perdeu a conta de quantos sorrisos já vivenciou ao entregar um brinquedo completamente recuperado aos pequenos donos.

Leia mais  Feriado de Nossa Senhora Aparecida tem missas e celebrações na cidade

 

Brinquedos ganham uma ‘nova cara’ nas mãos do artesão sorocabano. Crédito da foto: Fábio Rogério/ 10/10/19

Mesmo com o surgimento de jogos e brinquedos eletrônicos, Vicente relata que ainda há o público fiel dos brinquedos considerados tradicionais. Para ele, muito mais importante do que as brincadeiras ofertadas na tela de um smartphone, os brinquedos são capazes de estimular ainda mais a criatividade das crianças.

“É uma pena que a maioria das crianças de hoje brinque só com jogos eletrônicos e celulares, pois esses brinquedos [antigos, convencionais] estimulam a criatividade”, recorda o idoso, saudoso de quando brincava de carrinho na infância.

Segundo o artesão, com a entrada dos brinquedos digitais a procura pelos serviços diminuiu, mas há quem prefira manter os brinquedos. Ele afirma que com a chegada dos produtos importados no País, principalmente da China, os brinquedos são muito baratos.

“Às vezes o cliente prefere comprar outro do que consertar”, diz Vicente, o que alerta para a questão ambiental sobre esse tipo de consumo.

Perninhas, cabelos, braços e olhinhos são trocados por Vicente. Crédito da foto: Fábio Rogério/10/10/19

A trajetória do proprietário do Hospital das Bonecas — uma pequena salinha que está na rua da Penha, número 133, há 39 anos, no Centro de Sorocaba — começou bem cedo. Aos 13 anos já trabalhava para uma loja com o mesmo nome e, quando o patrão faleceu, decidiu manter o nome e assumir o legado, que exige a precisão de um ourives.

Esse é o sustento de seu Vicente, que garante consertar todo tipo de brinquedo, principalmente os antigos, sua especialidade. O atendimento é todo feito na rua da Penha: o brinquedo é recebido e logo passa por uma avaliação para identificar quais procedimentos serão necessários. Cada atendimento é único, garante o doutor das bonecas.

Para realizar os reparos, o “médico” leva o brinquedo até sua casa, onde há um barracão com todos os equipamentos “salva-vidas”. Seja de louça, plástico, pano ou madeira, todas as bonecas que caem na mão deste médico têm boas chances de recuperação.

Hospital das Bonecas resiste ao tempo
Boneca de louça foi esquecida na loja, desde 2004. Crédito da foto: Fábio Rogério (11/10/2019)

Depois de arrumados, os brinquedos são cuidadosamente colocados em um plástico, para não perder o trabalho de restauro e higienização. “Nas bonecas é onde aparece mais o trabalho”, confirma o artesão, que pinta olhinhos e boquinhas.

Os serviços de conserto incluem troca de enchimento — ou o “corpinho”, perninha quebrada, falta de olhos, trinca na louça. Os cabelos que um dia apresentavam uma aparência envelhecida e desgrenhada voltam a ter o brilho das madeixas de uma boneca novinha, graças a um solvente especial. Para ele, sempre há um jeitinho.

Porém, esse trabalho demora certo tempo para ficar pronto, já que muitas bonecas e brinquedos são de 20, 30, 40 anos atrás. A maior dificuldade, aponta Vicente, é de encontrar essa peças antigas, muitas compradas de colecionadores, que também fazem parte de sua cartela de clientes.

E se engana quem pensa que público é formado só pelos pequenos. Muitos adultos decidem recorrer ao Hospital das Bonecas para manter preservada aquela recordação viva da infância. Alguns que passam de geração para geração.

Outras acabam levando os brinquedos para o conserto e esquecem de buscar, como é o caso de uma boneca de louça, cuidadosamente guardada por Vicente desde o ano de 2004. “Hoje estou atendendo aquelas menininhas que eu consertava brinquedo delas e que me falam: ‘minha mãe já trouxe para você arrumar, e agora eu quero deixar para a minha filha’, disse Vicente, que todos os dias preserva a memória da infância e mantém vivo o afeto.

A radialista Mary Dantas, 73 anos, é uma das clientes e levou uma boneca que era da filha para ser consertada, que hoje já está nas mãos da neta. “Ele faz a criança que tem dentro da gente renascer com o brinquedo”, conta.

Érica Ferreira foi até a loja de Vicente quando criança e voltou ao Hospital das Bonecas para levar as bonecas da filha. Ela relembra que antes havia muito mais apego com os brinquedos: “quando eu brincava guardava a boneca na caixa”, finalizou.

O atendimento no Hospital das Bonecas é de segunda a sexta-feira, das 16h30 às 19h e, aos sábados, das 9h30 às 13h. O telefone para contato é (15) 3234-3039. (Aline Albuquerque – programa de estágio / Supervisão Carolina Santana)

Comentários

CLASSICRUZEIRO