Sorocaba e Região

H1N1

A Secretaria da Saúde do município está se mobilizando para combater a nova cepa de gripe que está atingindo um número bem maior de pessoas se comparada com o ano anterior. São mais de 800 casos no estado apenas no primeiro semestre. Os casos de mortes no Estado já quase chegam ao total do ano passado. Segundo a secretária da Saúde, Marina Elaine Pereira (foto), a população deve se imunizar, uma vez que caiu muito o índice de vacinação, um fenômeno que segue uma tendência nacional e mesmo internacional. Na sexta-feira ela se reúne com o governador para assegurar a medicação Tamiflu para tratamento dessa perigosa doença.

Começa a crescer 

O projeto de lei que irá criar a Secretaria de Políticas sobre Drogas e de Resgate Social do Morador de Rua (Sepod) na Prefeitura de Sorocaba já tramita na Câmara Municipal. Ele foi protocolado nesta semana logo após seu anúncio oficial pelo Executivo, há alguns dias. A proposta prevê a criação de 12 cargos para atender à nova estrutura, sendo três deles de livre nomeação (diretores de área), três para chefes de divisão e seis para chefes de seção, estes ocupados obrigatoriamente por servidores de carreira escolhidos pelo governo. Além disso, também há uma vaga para o secretário titular da nova pasta.

Leia mais  Fiscalização fecha bares e orienta moradores em Piedade

Cobrança dos vereadores

O projeto da nova secretaria foi protocolado na Câmara em regime de urgência, portanto tem 45 dias para concluir sua tramitação no Legislativo. No texto, o prefeito José Crespo (DEM) cita que a nova pasta tem por finalidade “promover a consolidação das políticas públicas sobre drogas adstritas à prevenção e reinserção social dos dependentes químicos e moradores de rua”. A criação de uma secretaria para tratar do assunto é uma cobrança antiga de parte dos vereadores.

Serviços cartográficos

Na era do Google Maps, a Prefeitura de Sorocaba firmou contrato com a empresa Aerocarta SA Engenharia de Aerolevantamentos para a prestação do serviço de engenharia para a atualização da base cartográfica da cidade. O acordo é válido por um ano ao custo total de R$ 5,6 milhões. A base cartográfica é composta por informações de um mapeamento topográfico, juntamente com informações temáticas correspondentes ao objetivo do mapeamento.

Leia mais  Prefeitura de Sorocaba oficializa pedido de vacinas ao Butantan

Relevantes serviços

Dois deputados do partido Democratas tiveram a concessão de títulos de cidadão sorocabano publicada nesta semana no Jornal do Município. Tratam-se dos irmãos Alexandre Leite e Milton Leite Filho, o primeiro, deputado federal e, o segundo, estadual. A homenagem é assinada pelo presidente da Câmara e atribuída aos “relevantes serviços prestados a Sorocaba”. Os irmãos também receberam o mesmo título na cidade de Martinópolis, a quase 500 quilômetros de Sorocaba, na região de Presidente Prudente, em abril deste ano.

Medicamentos aos pedaços

A Câmara aprovou em primeira discussão projeto que permite venda fracionada de medicamentos. Pela proposta, pacientes poderiam comprar apenas a quantidade prescrita em receita. O projeto autoriza as farmácias e drogarias públicas e privadas a oferecer o serviço de fracionamento, respeitando a legislação vigente e os requisitos técnico-sanitários que garantam a qualidade, a efetividade e a segurança do medicamento. O projeto ainda volta ao plenário para ser votado em segunda discussão. A proposta prevê que os estabelecimentos privados e os profissionais liberais que descumprirem a lei, caso aprovada, estarão sujeitos à advertência ou multa de 10 Ufesp (Unidade Fiscal do Estado de São Paulo), o equivalente a R$ 257, podendo dobrar a cada reincidência.

Leia mais  Feriado antecipado em Sorocaba muda a ‘cara’ da cidade

Atire a primeira pedra 

 - ED FERREIRA / FOLHAPRESS– ED FERREIRA / FOLHAPRESS

O pastor Silas Malafaia, da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, afirmou nesta quarta-feira (11) que o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella (PRB), errou ao reunir pastores na sede do governo para discutir prestação de serviços públicos: “Para que chamar exclusivamente um grupo de pastores evangélicos? Faltou um pouquinho de inteligência. Faltou fazer política”, disse Malafaia, para quem deveriam ter sido convidados líderes de outras religiões. “Mas ele roubou? Comprou com corrupção? A pergunta segue no ar”. Para ele, contudo, o equívoco não deveria resultar num impeachment como pretende a oposição. A Câmara Municipal vai analisar nesta quinta-feira dois pedidos de impedimento contra o prefeito.

Comentários