fbpx
Sorocaba e Região

Greve no transporte de Araçoiaba pode ser suspensa nesta quinta (27)

Funcionários da Viação Santa Fé realizarão assembleia na madrugada para deliberar volta ao trabalho
Ônibus não passam na cidade desde terça-feira (25). Crédito da foto: Fábio Rogério/Jornal Cruzeiro do Sul

A greve dos trabalhadores do transporte público de Araçoiaba da Serra, na Região Metropolitana de Sorocaba, que teve início na terça-feira (25), poderá ser suspensa a partir da madrugada desta quinta (27), quando será realizada assembléia com os trabalhadores.

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Sorocaba e Região defenderá esta posição, com o argumento de que a empresa Santa Fé se comprometeu a regularizar pagamentos até o final de semana. O estado de greve, porém, será mantido

A greve ocorreu devido à falta de pagamento do vale alimentação e de um adiantamento salarial aos funcionários da empresa Santa Fé. De acordo com o Sindicato, o benefício deveria ter sido pago no começo deste mês – a empresa pediu o prazo até o dia 14 de junho para fazer o acerto, mas não efetuou o pagamento.

Leia mais  Prefeitura de Sorocaba rescinde contrato para serviço de TV indoor

Com a falta do pagamento do benefício e do adiantamento salarial, os trabalhadores decidiram pela paralisação – que foi informada, por meio de ofício, à Prefeitura de Araçoiaba da Serra.

Conforme o diretor do Sindicato, Magno Oliveira da Costa, a Santa Fé vem atrasando o pagamento dos funcionários há alguns meses, além do vale-refeição, atrasado desde o quinto dia útil deste mês.

Magno Costa explica que o valor do adiantamento se refere ao mês já trabalhado. “A empresa costuma dar um vale de adiantamento de 30% do salário. Além do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço, e os dias de folga trabalhados pelos funcionários, que não vêm sendo depositados”, explicou Magno.

Garagem da empresa Santa Fé estava fechada. Crédito da foto: Fábio Rogério/Jornal Cruzeiro do Sul

O diretor sindical diz que entrou em contato com a empresa Santa Fé para negociar os valores em atraso referentes aos 18 funcionários que estão em greve, mas que, até o momento, não houve negociação. “O décimo terceiro salário de dezembro/2018, por exemplo, foi pago na semana passada”, disse.

Leia mais  Idoso é preso por importunação sexual dentro de ônibus em Sorocaba

A empresa concessionária é remunerada exclusivamente pela tarifa, que é única, não importando a distância entre centro e bairro. Ou seja, não existe repasse de subsídio da Prefeitura, que ressalta que as vans que prestam serviço de transporte escolar e os ônibus da prefeitura funcionarão normalmente.

Sem ônibus

Eronides José da Silva, de 74 anos, voltava de uma consulta médica e, sem ter ciência da greve, já esperava o coletivo há cerca de duas horas.Com a notícia da falta dos ônibus, o morador do bairro Jundiaquara precisou arrumar outra solução para voltar para casa. “Vou ter que ir até a igreja pegar um táxi. Mas vai ficar uns R$ 30”, comentou o idoso.

E não foi apenas ele o afetado. As vizinhas Irene Pintor, de 67 anos, e Jorgina dos Santos Moraes, de 69 anos, saíram do bairro Cercado e foram até a garagem da Santa Fé para renovar as carteirinhas de ônibus, onde foram informadas sobre a paralisação. “Também não sabíamos que o administrativo não estava funcionando, se não nem tínhamos vindo”, disse Irene. (Aline Albuquerque, com supervisão de Antonio Geremias)

 

Comentários

CLASSICRUZEIRO