Sorocaba e Região

Greve do transporte coletivo de São Roque completa 4 dias

Segundo o sindicato da categoria, a Mirage Transportes ainda não se posicionou

A greve do transporte coletivo em São Roque, na Região Metropolitana de Sorocaba, entrou no quarto dia nesta quinta-feira (11). Os trabalhadores iniciaram a paralisação na segunda-feira (8), depois que a empresa permissionária Mirage Transportes demitiu, por justa causa, quatro funcionários.

Segundo o Sindicato dos Rodoviários de Sorocaba e Região, a Mirage ainda não iniciou qualquer tipo de negociação com a categoria. Também não há reuniões agendadas, completa a entidade.

Ainda conforme o sindicato, as dispensas foram em retaliação aos trabalhadores que participaram de uma mobilização na sexta-feira (5). Na ocasião, a categoria protestou contra o não pagamento dos salários de junho durante o expediente bancário.

A categoria pede a readmissão dos funcionários, e a greve deve ser mantida enquanto a solicitação não for atendida, informa o sindicato. Na madrugada de quarta-feira (10), foi realizada uma assembleia, na qual os funcionários decidiram manter a paralisação. “Enquanto a empresa Mirage não rever as quatro demissões por justa causa, realizadas na segunda-feira, 8, por retaliação a protesto promovido pela categoria que estava sem receber salário, os trabalhadores e trabalhadoras no transporte urbano continuarão em greve”, diz nota divulgada pela entidade nesta quinta (11).

Na quarta (10), a Justiça do Trabalho expediu uma liminar determinando que 80% da frota dos ônibus do transporte coletivo da cidade circulasse normalmente. De acordo com o sindicato, a ordem está sendo cumprida.

O Cruzeiro do Sul também questionou a empresa, mas não obteve retorno até o momento. (Da Redação) 

 

Comentários

CLASSICRUZEIRO