fbpx
Sorocaba e Região

Gravação de clipe musical vira caso de polícia em Votorantim

MC e amigos gravavam cenas com réplicas de armas e camisetas iguais às da Polícia Civil
As armas, na verdade, eram de airsoft. Crédito da foto: Divulgação

A gravação de um clipe virou em caso de polícia em Votorantim, na Região Metropolitana de Sorocaba. Cinco homens foram detidos com armas de brinquedos e réplicas de uniformes policiais no último domingo (10), no bairro Votocel, enquanto participavam das filmagens.

Conforme o boletim de ocorrência, um MC e mais três amigos gravavam cenas com armas de airsoft. O grupo simulava uma perseguição policial – três deles estavam em um Gol branco, sendo que dois deles se passavam por policiais. Outro participante pilotava uma moto.

A cena assustou moradores, que não sabiam da gravação e chamaram a polícia. A denúncia indicava que um grupo ostentava armas longas, aparentemente fuzis, enquanto passava de carro pelo bairro. A PM relatou que os homens apontavam as armas para a população.

Camisetas usadas eram parecidas com as da Polícia Civil. Crédito da foto: Divulgação

Abordagem policial

Viaturas foram até o local e os policiais abordaram o trio no Gol e também um quarto envolvido, que dirigia uma moto com a placa adulterada. No carro foram encontradas uma réplica de fuzil e uma de pistola, além de duas camisetas semelhantes ao uniforme da Polícia Civil.

Segundo a PM, durante a abordagem, um quinto homem apareceu e demonstrou indignação com a ação policial. Ele foi detido acusado de desacato. Os demais foram detidos com o material e os cinco foram encaminhados para o 2º Distrito Policial de Votorantim.

Não tinha permissão

De acordo com a Polícia Civil, na delegacia, um dos suspeitos se apresentou como MC e disse que a encenação fazia parte da gravação de um clipe musical. Ele disse que teria contratado um cinegrafista para o trabalho e que este forneceu o material para as cenas.

O jovem, de 23 anos, alegou à polícia que não sabia da necessidade de permissão para as filmagens. Segundo o seu depoimento, ele relatou que já havia visto outros clipes com armas falsas e achou que não teria problema usar os objetos apreendidos.

Gravação do clipe tinha sido anunciada em evento nas redes sociais. Crédito da foto: Reprodução

Armas de airsoft

Um homem, de 32 anos, afirmou ser produtor musical e confirmou ter sido contratado pelo MC. Ele também apresentou à polícia notas fiscais das duas armas de airsofts e as réplicas foram liberadas para ele.

Os outros três envolvidos, de 18 e dois de 36 anos, disseram ser amigos do músico e que participavam do clipe a convite dele. O trio relatou, ainda, que fazia nas cenas o que era orientado pelo produtor das filmagens.

A ocorrência foi registrada como desacato e uso ilegítimo de uniforme ou distintivo, que é considerado contravenção penal. Os envolvidos foram liberados.

Comentários