Sorocaba e Região

Gpaci afirma que só atenderá crianças e em espaços isolados

Gpaci afirma que só atenderá crianças e em espaços isolados
Conforme contrato assinado entre a instituição e a Prefeitura, 26 leitos serão usados no local, se necessários, como enfrentamento à pandemia. Crédito da foto: Emidio Marques / Arquivo JCS (25/10/2017)

O Grupo de Pesquisa e Assistência ao Câncer Infantil (Gpaci) destacou, em documento divulgado na quinta-feira, dia 21, as medidas de segurança adotadas pela instituição para atender possíveis portadores da Covid-19. A instituição também reforçou que o local não atenderá adultos e que possíveis atendimentos a pacientes infectados pelo novo coronavírus serão isolados.

Conforme contrato assinado entre a instituição e a Prefeitura de Sorocaba, 26 leitos serão usados no local como enfrentamento da pandemia. A situação, publicada na coluna Informação Livre, do jornal Cruzeiro do Sul, na quarta-feira, dia 20, provocou reações em Sorocaba, incluindo nas redes socias, com diversos comentários que apresentavam preocupações com relação à possível situação de contaminação do local, especializado no tratamento de câncer infantil. “Acreditamos que parte dessa preocupação se deva a uma confusão da população ao não diferenciar o atendimento em hospitais dedicados a pacientes adultos, dos hospitais dedicados ao atendimento ao público infantojuvenil”, afirma a instituição.

Leia mais  Shoppings e lojas de rua poderão reabrir com restrições em Sorocaba

No documento, o Gpaci lembrou que o hospital é habilitado para o serviço de oncologia pediátrica de Sorocaba e região. “E também mantêm convênio com o município de Sorocaba para prestação de serviços em urgência e emergência pediátrica. Portanto, o Gpaci esclarece que não irá atender pacientes adultos suspeitos ou confirmados com a Covid-19”, garante. “Em relação aos pacientes infantojuvenis, o Gpaci esclarece que diante do cenário de pandemia sobre o Covid-19, foi solicitado pelo governo estadual a todos os hospitais do Estado a apresentação um plano de contingência”, explica.

Nesse plano de contingência, ainda conforme o Gpaci, a Secretaria Municipal de Saúde, diretores técnicos, Serviço de Controle de Infecção Hospitalar e a Administração (SCIH), do Gpaci, elaboraram um novo planejamento de leitos. Nele, está previsto o atendimento em áreas distintas, para evitar infecção. “Desta forma, o setor de oncologia pediátrica passará a ocupar a nova ala do Hospital Gpaci, devidamente isolada da ala onde possíveis pacientes infantojuvenis, com suspeita da Covid-19, poderão também ser atendidos com total segurança a todos, pacientes e funcionários do hospital”, frisa.

“Nesse sentido, a população de Sorocaba pode manter sua confiança e tranquilidade que oferece ao Hospital Gpaci desde sua fundação, pois a separação das alas de atendimento inviabiliza a possibilidade de contrair a doença, para quem buscar atendimento no Gpaci. Portanto, está preparado para atender todas as crianças e adolescentes da região de Sorocaba que necessitarem de atendimento médico-hospitalar da rede pública proveniente do Sistema Único de Saúde (SUS)”.

Leia mais  Unidades prisionais contam com atendimentos jurídicos virtuais

Conforme a Prefeitura de Sorocaba, esses leitos só serão utilizados se necessário. “Hoje a Prefeitura de Sorocaba possui 25 leitos de pediatria. Porém, como os casos Covid precisam ser isolados, foram contratados mais leitos. Estes só serão pagos e usados se for necessário. O Gpaci atende apenas a pacientes de 0 a 18 anos”, informou em nota. O valor total dos 26 novos leitos, casos sejam usados, é de R$ 1.217.190. O período do contrato é de dois meses. A instituição já tinha seis leitos pactuados para a Covid-19, incluindo um de UTI. (Marcel Scinocca)

Comentários