Sorocaba e Região

Galhos em fiação elétrica causam transtornos para moradores de Sorocaba

Consequentemente, o fornecimento de energia é frequentemente interrompido
Galhos em fiação elétrica causam transtornos para moradores
Em dias de chuva e vento, galhos provocam danos na fios e residências ficam sem energia. Crédito da foto: Erick Pinheiro

Árvores na rua Guaxupé, no bairro Cidade Jardim, em Sorocaba, têm causado transtornos aos moradores de um prédio. Isso porque, segundo eles, os galhos estão muito grandes e, quando venta, atingem a fiação elétrica. Consequentemente, o fornecimento de energia é interrompido em todos os apartamentos e o elevador para de funcionar. Além disso, também afirmam que uma das árvores está com o tronco bastante danificado e corre o risco de cair.

Leia mais  Sorocaba não dispõe de controle sobre árvores

 

Uma das moradoras mais afetadas é a aposentada Ida Garcia de Souza, de 89 anos. Ida precisou colocar, há dois anos, quatro pinos no tornozelo direito e um no esquerdo, após fraturar o pé direito, e se locomove com dificuldade. Quando o edifício fica às escuras e o elevador paralisa, ela não consegue sair ou entrar em casa.

Numa das vezes em que isso aconteceu, Ida retornava de uma consulta médica e ao chegar ao prédio soube do problema. Precisou ficar no apartamento de uma moradora do primeiro andar até o restabelecimento da energia. Segundo ela, nesse dia, a Companhia Piratininga de Força e Luz (CPFL) demorou cerca de duas a três horas para executar o serviço.

Galhos em fiação elétrica causam transtornos para moradores
Ida ficou sem poder entrar no seu apartamento devido à falta de elevador. Crédito da foto: Erick Pinheiro

Ida mora no prédio há seis anos e diz que o problema sempre existiu. Ela informa que já contatou a Prefeitura de Sorocaba diversas vezes, mas nenhuma ação eficiente é realizada. “A gente liga (para a Prefeitura) e mandam ligar para outros números ou não atendem”, conta. Já a filha de Ida, a aposentada Denise de Souza, de 62 anos, afirma que os galhos cobrem as lâmpadas dos postes. Com isso, à noite, a rua fica bastante escura, gerando medo e insegurança. Segundo ela, quando acionada, a CPFL faz apenas uma pequena poda nas árvores e alega que esse serviço deve ser solicitado ao órgão competente.

O síndico do condomínio, Érico Delfino, de 50 anos, conta que já foi pessoalmente ao Paço Municipal e até mesmo pediu ajuda da Defesa Civil para tentar resolver a situação. No entanto, foi realizada apenas a vistoria das árvores. Delfino disse que foi informado na Prefeitura que não pode solicitar o corte da árvore danificada por não ser o proprietário do terreno.“Vai esperar cair na cabeça de alguém?”, questiona.

Prefeitura e CPFL

Em nota, a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, Parque e Jardins (Sema), afirmou que enviaria uma equipe para vistoriar o local e que só após a análise técnica seria possível afirmar se o corte das árvores pode ser realizado ou não. “A CPFL possui autorização para poda de árvores em logradouros públicos que estejam sob fiação quando os galhos estiverem causando interferência prejudicial às redes de energia elétrica”, completa a administração municipal.

Galhos em fiação elétrica causam transtornos para moradores
Tronco de árvore tem sinais de desgaste. Crédito da foto: Erick Pinheiro

A CPFL informou que equipes da companhia estão realizando podas preventivas nas árvores ao longo da rua Guaxupé e que os clientes podem entrar em contato com a companhia no portal de Serviços Online,pelo aplicativo ou pela Central de Atendimento, no número 0800-010-2570.

Pedidos sobre cortes devem ser formalizados com documentação

De acordo com a Prefeitura, os pedidos de cortes de árvores devem ser protocolados nas Casas do Cidadão ou no setor de Protocolo Geral, no andar térreo do Paço Municipal.

O solicitante deve estar munido dos seguintes documentos: requerimento preenchido conforme modelo fornecido pela Prefeitura do Município de Sorocaba, que pode ser retirado no Setor de Protocolo Geral no andar térreo; matrícula do imóvel (atualizada com os dados do atual proprietário) fornecida pelo respectivo Cartório de Registro de Imóveis e cópia da contracapa do carnê de IPTU; cópias simples de RG e CPF para pessoa física ou cópias simples de CNPJ, RG (do representante legal) e CPF (do representante legal) para pessoa jurídica; autorização do proprietário do imóvel se o solicitante não for o mesmo.

Em se tratando de locatário, providenciar os documentos citados acrescidos de comprovante de residência do solicitante, autorização do proprietário do imóvel e cópia do RG do solicitante. (Vinícius Camargo – Programa de estágio / Supervisão: Rosimeire Silva)

Comentários

CLASSICRUZEIRO