Sorocaba e Região

Futuro da fotografia é debatido em encontro no CECAP

Na sua análise, o profissional precisa cuidar também da administração, gestão, plano de negócios e network
O futuro da fotografia é debatido em encontro
Fábio orientou sobre a atuação profissional e amadora. Crédito da foto: Erick Pinheiro

Antecipar o futuro, aprofundar e ampliar conhecimentos, dominar técnicas de gestão de negócios e saber a hora de transformar a condição de amador para a atuação profissional na atividade da fotografia. Esses foram os principais aspectos apresentados ontem à noite pelo fotojornalista Fábio Rogério, do Cruzeiro do Sul, em workshop gratuito com o tema “O futuro da fotografia”, que reuniu um grupo de cerca de 30 pessoas, todos apaixonados pelo universo das imagens, entre amadores e profissionais da área.

Leia mais  Cecap tem workshop gratuito de fotografia

O encontro aconteceu no Centro de Educação Continuada e Aperfeiçoamento Profissional (CECAP), ligado à Fundação Ubaldino do Amaral (FUA). Fábio começou por introduzir a questão que é um dilema para muitos fotógrafos: “Sou amador ou profissional?”.

Na sua análise, o profissional precisa ter atuação ampla no sentido de, além de dominar as técnicas da fotografia, cuidar também da administração, gestão, plano de negócios, network. A atenção às mudanças de mercado e a necessidade de acompanhá-las também é necessária para quem quer se firmar na fotografia. “O futuro na fotografia somos nós que decidimos”, ensinou.

Fábio fez uma pesquisa com alunos de fotografia em Sorocaba e concluiu que 60% deles estavam fora do mercado após terem feito curso. Concluiu que as desistências tinham origens em situações como a de pessoas que fazem um só curso no setor. Isso traz limitações, até porque as novas tecnologias introduzem frequentes mudanças no mercado.

“Tem que saber fazer orçamento, tem que saber fazer gestão do seu negócio”, instruiu Fábio. (Da Redação).

 

Comentários