fbpx
Sorocaba e Região

Fazenda Ipanema vira depósito de veículos de órgãos públicos

Mais de 300 carros e cinco aviões que pertencem à União estão no local há pelo menos quatro anos
Fazenda Ipanema vira depósito de veículos
A maioria das unidades é proveniente da devolução de órgãos públicos estaduais e municipais após fim de convênios. Crédito da foto: Fábio Rogério

Mais de 300 veículos de propriedade do Governo Federal, alguns em avançado estado de deterioração, outros em aparente bom estado, aguardam por leilão na Fazenda Ipanema, em Iperó. Os automóveis estão alocados em um terreno que pertence ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A pasta considera que os veículos são inservíveis. A maioria deles é oriunda de devolução decorrente da finalização de convênios com órgãos públicos estaduais e municipais.

Da entrada da propriedade federal algumas unidades podem ser visualizadas. De uma das propriedades vizinhas, é possível verificar um lote maior de veículos. Do Google Earth é possível verificar mais de 200 unidades. Mas é somente quando se acessa o local que se tem real dimensão da situação.

Segundo o Ministério da Agricultura, são 312 veículos. Ou seja, além do que pode ser visualizado, há ainda mais de 100 unidades, sendo que algumas estão estocadas em dois galpões dentro da área federal. Os veículos foram armazenados no local a partir de 2015, pelo menos.

Vizinhos a propriedade contam que os modelos foram levados ao local aos poucos. “Chegaram em quantidade, mas não foi tudo de uma vez. Alguns vieram rodando”, diz um morador das proximidades de onde os carros estão. “Faz tempo que estão ali. Foi chegando e ficou nessa situação. Já falaram várias vezes que fariam esse leilão, mas até agora nada”, conta outra moradora.

Leia mais  Projeto prevê extinção de 70 cargos na Prefeitura de Sorocaba

A lista de veículos estacionados no local é longa. Enfileirados, vários exemplares dos modelos Corsa, Kombi, Gol, Ipanema, S-10, Escort, Uno, Mondeo, Vectra, Blazer, Parati, Pálio e Sandero. Além dos veículos de passeio, a área federal ainda conta com um caminhão da marca Mercedes-Benz. Ele está “rodando”, ou em condições de circular.

Fazenda Ipanema vira depósito de veículos
Crédito da foto: Fábio Rogério

Apesar de alguns exemplares não possuírem condições de rodagem, por falta de peças, cuidados ou estarem batidos, servindo apenas como sucata, muitos deles têm condições de uso. É o caso de um veículo de passeio da marca Fiat.

O Uno Mille, de cor branca, já com motor fire, ano 2002, modelo 2003, não está impecável, mas é “pegar e rodar” — depois de se acoplar uma nova bateria, evidentemente. Alías, o modelo da fabricante de origem italiana é um dos veículos que mais se vê no “depósito”.

O pátio também concentra algumas raridades, coma uma minivan da japonesa Mitsubishi e três triciclos, com carroceria furgão. Os veículos foram apreendidos em operações da Receita Federal. Cinco aviões também estão no local, sendo que dois serão enviados para o Corpo de Bombeiros de Brasília e os demais também serão leiloados.

Sérgio Lúcio Valadão de Miranda, responsável pela Superintendência Regional do Ministério da Agricultura em Sorocaba, diz que o fato está dentro da normalidade. Esse carros foram devolvidos de maneira gradativa, conforme eles foram sendo usados ou depreciados pelo uso. Agora, vão entrar em procedimento de licitação para leilão”, diz.

Ele comenta ainda que não há uma estimativa de quanto os veículos representam em valores ao patrimônio do Ministério. Miranda nega que os veículos estejam abandonados e diz que uma equipe cuida do local e dos veículos.

Leia mais  Colégio Politécnico encerra ano letivo com festa

A previsão é de que o leilão ocorra ainda no primeiro semestre deste ano. Ele já foi adiado ao menos uma vez.

Fazenda Ipanema vira depósito de veículos
Sérgio Lúcio, do Mapa, diz que veículos serão leiloados. Crédito da foto: Fábio Rogério

Após o leilão, a área do Mapa, que possui uma pista para aeronaves pequenas, poderá ser desativada. Outra expectativa é que ela será destinada para a Marinha, como uma extensão do Centro Experimental Aramar. No local já funcionou o Centro de Aviação Agrícola (Cavag) e a primeira escola de aviação agrícola da América Latina.

Documentos

Em um dos galpões que ostenta um letreiro gigante do Ministério da Agricultura e do Ministério da Aeronáutica há milhares de caixas referentes a processos do porto de Santos. Com a iminente desativação do local, esses documentos deverão ser enviados para um galpão na cidade de São Roque. No mesmo local, há móveis do Ministério da Agricultura, que também serão leiloados.

A última missão

O servidor público federal José Carlos Carneiro da Luz tem se preparado há algum tempo para a última missão sua no Ministério da Agricultura, em Iperó. Com 39 anos de atuação no funcionalismo, ele trabalha para que o leilão ocorra o mais rápido possível. Depois, conforme seu planejamento, virá a aposentadoria.

Leia mais  Comércio de Sorocaba fica aberto até mais tarde a partir de segunda-feira (2)

Ele trabalha no local desde a década de 1980, sucedendo seu pai, que exercia atividade parecida. “Quase tudo aqui já se acabou”, lamenta sobre o auge do local. Ele conta como tudo ficará após o leilão e a esperada aposentadoria. “Só ficará a saudade e as lembranças.”

Situação se repete em outras regiões

Iperó não está sozinha com relação aos carros oficias. Aliás, pelo Brasil há situações mais graves, como em Belo Horizonte, onde estão parados ao menos trezentos veículos comprados para diversas áreas administrativas, incluindo Saúde e Educação.

Um vídeo divulgado por um parlamentar em um rede social mostra dezenas de micro-ônibus zero quilômetro deixados à mercê e um galpão na gestão de Fernando Pimentel (PT). Os veículos estavam no bairro Cachoeirinha, região noroeste da capital mineira.

Em outros bairros da cidade estavam mais veículos novos sem cumprir o papel para o qual foram comprados. Entre eles, veículos para o combate à dengue e ambulâncias para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). A gestão atual do Estado disse que abriu sindicância para apurar o caso.

Em Cariacica, no Espirito Santo, há ainda o registro de mais carros em um pátio, novamente do Ministério da Agricultura. A pasta também afirma que fará um leilão com os veículos para organizar o local. (Marcel Scinocca)

Comentários