Sorocaba e Região

Família de mulher agredida por ex em Sorocaba relata ameaças

Agressor confessou o crime, mas foi liberado para responder em liberdade
A vítima foi agredida a facadas, socos e chutes. Foto: Divulgação

Inseguros e inconformados. É assim que se sentem desde o último sábado (02) familiares da mulher, de 24 anos, que sobreviveu a uma tentativa de assassinato por parte de um ex-namorado na madrugada daquela data no bairro Nova Esperança, em Sorocaba. Segundo uma irmã da vítima, parentes da jovem têm recebido ameaças do agressor, que confessou o crime mas está respondendo em liberdade. “Ele saiu como se nada tivesse acontecido e agora nós não conseguimos nem dormir direito”, diz.

A irmã conta que foi chamada por amigas por volta das 2h do sábado para socorrer a irmã, que foi encontrada jogada perto de sua casa, com vários ferimentos e hematomas. Segundo o boletim de ocorrência, registrado no plantão policial norte, o agressor atingiu a vítima com um soco nas costas e depois desferiu nela vários golpes de faca. “As testemunhas disseram que ela só não ficou mais machucada porque a faca quebrou e depois disso ele continuou as agressões com socos e chutes”, diz.

A vítima foi socorrida ao Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS) e teve alta no domingo pela manhã. Segundo a irmã, ela levou vários pontos e está com dificuldades para falar, mas se recupera bem. A jovem teria contado à família, então, que teve um breve relacionamento com o agressor, que foi até a casa dela para tentar reatar o namoro. “Como ela não quis, ele tentou matá-la”, cita. Desde então a vítima têm ficado na casa de conhecidos para que não seja encontrada pelo homem. “Ela está muito assustada”, diz a irmã.

A irmã relata ainda que, após as agressões, o homem ainda teria roubado o celular da jovem e uma quantia em dinheiro, que ela usaria para pagar o aluguel. Segundo ela, é este aparelho que o agressor tem usado para enviar ameaças para os familiares da vítima. “Ele manda mensagens inclusive para minha mãe, dizendo que minha irmã teve sorte de não ser morta naquele dia e que ainda vai matá-la”. Até mesmo o ex-companheiro da jovem têm recebido ameaças. “Estamos todos apreensivos porque não sabemos o quanto ele sabe da vida dela”, desabafa.

A família informou que a jovem registrou boletim de ocorrência por ameaça na tarde desta segunda-feira (04). O Cruzeiro do Sul procurou a Delegacia de Defesa da Mulher para confirmar o B.O. e para questionar os motivos pelos quais o agressor ficou solto, mas não conseguiu contato por telefone. Também foi enviado um e-mail com os questionamentos, que não foram respondidos até o fechamento desta matéria.

Comentários