Sorocaba e Região

Exposição itinerante leva à reflexão sobre o trabalho infantil

Os painéis foram instalados no saguão do Fórum e também nos demais andares do prédio
Exposição leva à reflexão sobre o trabalho infantil
São 19 painéis que poderão ser apreciados até o dia 19 de dezembro. Crédito da foto: Emidio Marques (14/11/2019)

A exposição itinerante “Um mundo sem trabalho infantil” está em cartaz no Fórum Trabalhista de Sorocaba e segue até o dia 19 de dezembro. A ação é promovida pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) em parceria com o Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 15ª Região e a Coordenadoria da Criança e Adolescente da Secretaria Municipal da Igualdade e Assistência Social (Sias). Na manhã desta quinta-feira (14), foi realizada uma visita guiada pela mostra.

A exposição fotográfica reúne 19 painéis que estimulam o público a refletir sobre o que é o trabalho infantil e seus malefícios às crianças e aos adolescentes.

“São informações e imagens até chocantes, mas que despertam a reflexão e escancaram a necessidade do combate à exploração do trabalho infantil”, aponta o juiz da 4ª Vara Trabalhista e também diretor do Fórum Trabalhista, Valdir Rinaldi Silva.

No saguão

Os painéis foram instalados no saguão do Fórum e também nos demais andares do prédio e podem ser vistos por todos que circulam pelo local, das 12h às 18h, de segunda a sexta-feira.

O desembargador do Trabalho João Batista Martins Cesar também participou da visita guiada, lembrou que o trabalho infantil ainda é um problema comum na sociedade moderna. “Nos painéis é possível conferir uma linha do tempo sobre a exploração de crianças e adolescentes e assim conscientizar para que a história não se repita”, diz.

Leia mais  IFSP oferece 200 vagas para cursos técnicos gratuitos em Sorocaba

A mostra é uma iniciativa da Comissão de Erradicação do Trabalho Infantil e Estímulo à Aprendizagem, sob a coordenação da ministra Kátia Magalhães de Arruda. A exposição retrata como ainda hoje, no País, crianças e adolescentes dos 5 aos 17 anos são submetidos a expedientes extenuantes, muitas vezes nas piores formas de trabalho infantil, em carvoarias, lixões, empregos domésticos e outras formas de exploração.

O problema, entretanto, destaca o diretor do Fórum, vai muito além de trabalhos perigosos e insalubres, incluindo atividades criminosas como escravidão, abuso sexual e exploração infantil, como a exposição também revela.

A missão da exposição é sensibilizar o público para a gravidade da questão do trabalho infantil, ressaltando que, caso a sociedade como um todo não se mobilize para erradicá-lo, tanto o desenvolvimento das crianças quanto o do País estarão comprometidos. (Larissa Pessoa)

Comentários