Sorocaba e Região

Etecs e Fatecs recebem pedidos de isenção e redução de taxas

A seleção para os cursos se dará por meio de análise do histórico escolar
Etecs e Fatecs recebem pedidos de isenção e redução de taxas
Prazo para solicitar os benefícios termina na segunda. Crédito da foto: Fábio Rogério (8/7/2020)

Começou nesta quinta-feira (19) o calendário dos processos seletivos para o primeiro semestre de 2021 das escolas técnicas (Etecs) e faculdades de tecnologia (Fatecs) estaduais. Até segunda-feira (23), candidatos podem pedir a redução da taxa de inscrição do vestibulinho e redução e isenção da taxa de inscrição do vestibular.

A seleção para os cursos técnicos, integrados, especialização e para o Ensino Médio e Superior Tecnológico se dará por meio de análise do histórico escolar, sem a realização de prova presencial ou online. A mudança do critério foi adotada para atender ao distanciamento social, visando preservar a saúde dos candidatos, e observando as notas atribuídas aos estudantes antes da pandemia.

Os pedidos para redução de 50% da taxa de inscrição do processo seletivo das Etecs devem ser feitos exclusivamente pela internet, até as 15h do dia 23 de novembro. O valor integral é R$ 19.

Leia mais  Prefeitos culpam desativação de leitos Covid pelo aumento da taxa de ocupação

Os interessados no benefício devem preencher o formulário disponível na seção “redução” do site www.vestibulinhoetec.com.br. Para se inscrever, é preciso ser estudante regularmente matriculado em uma das séries do Ensino Fundamental ou Médio; em curso pré-vestibular ou em curso superior de graduação ou pós-graduação. O interessado deve, também, ter uma remuneração mensal inferior a dois salários mínimos (R$ 2.090) ou estar desempregado.

O prazo para solicitar isenção total e redução de 50% na taxa de inscrição do vestibular das Fatecs também se encerra às 15h de 23 de novembro. Os pedidos devem ser feitos somente no site www.vestibularfatec.com.br. Serão concedidas 6 mil isenções. O valor total da taxa é R$ 39.

O candidato precisa ter concluído integralmente o Ensino Médio no território brasileiro; estar concluindo o terceiro semestre da Educação de Jovens e Adultos (EJA) em escolas da rede pública ou em instituição particular; ou estar concluindo o curso no Centro Estadual de Jovens e Adultos (Ceeja).

Além disso, deve ter renda familiar bruta mensal máxima de dois salários mínimos (R$ 2.090) por pessoa. Se for independente, sua renda bruta mensal máxima precisa ser nesse mesmo valor. (Da Redação com informações do Centro Paula Souza)

Leia mais  Hoje é dia de comer BigMac e contribuir com trabalho do Gpaci

 

Comentários