Sorocaba e Região

Empresas promovem corrente solidária e ajudam entidades

Em Sorocaba, campanhas unem patrões e funcionários em prol de entidades assistenciais
Empresas promovem corrente solidária
A Varroc Lighting Systems doou 80 cestas básicas e 80 kits de higiene e limpeza para a Vila dos Velhinhos (foto) e o Lar São Vicente de Paulo. Crédito da foto: Divulgação

O isolamento necessário ao enfrentamento da pandemia do novo coronavírus tem aumentado as dificuldades das entidades assistenciais que atendem a famílias de menor renda e em situação de vulnerabilidade social. Diante desta situação, empresas de Sorocaba têm se sensibilizado e promovido doações e engajado campanhas entre funcionários, para engrossar uma verdadeira corrente solidária em prol dos mais necessitados.

É o caso da Varroc Lighting Systems, que nesta sexta-feira (3) realizou a doação de 80 cestas básicas e 80 kits de higiene e limpeza para a Vila dos Velhinhos e o Lar São Vicente de Paulo. De acordo com Adriana Britto, gerente de recursos humanos da empresa, a ação social é estimulada pela multinacional do ramo de autopeças em todas as suas plantas ao redor do mundo.

A escolha das duas entidades, que assistem a idosos, segundo ela, foi definida após consulta ao Conselho Municipal do Idoso. “Nós entendemos que estamos passando por um momento delicado e as pessoas mais afetadas por conta do coronavírus são os idosos”, afirma, citando que a empresa deverá continuar com repasse de donativos às entidades nos próximos meses.

Leia mais  Maioria dos vereadores de Sorocaba é a favor da redução de seus salários

Já a empresa de tecnologia Uppertools, que possui um programa interno de estímulo ao exercício da solidariedade — mensalmente, os 70 funcionários elegem uma entidade assistencial para receber os donativos, cujo montante é dobrado pela própria empresa — alcançou seu recorde em 11 anos de existência. Em apenas dois dias foram arrecadados 476 cestas básicas, que foram distribuídas nesta semana a seis entidades da cidade.

Empresas promovem corrente solidária
Já a empresa Uppertools arrecadou 476 cestas básicas, que foram distribuídas a seis entidades. Crédito da foto: Divulgação

O presidente da empresa, Flavio Luiz Silva comenta que há cerca de duas semanas, ao determinar que todos os funcionários trabalhassem no sistema home office, como medida de combate ao coronavírus, percebeu a importância da alimentação, especialmente, da crianças, e fez essa reflexão em uma reunião remota com a sua equipe.

Diante dessa constatação, a empresa promoveu uma campanha diferente junto aos funcionários, que pediu àqueles que pudessem, a contribuição de qualquer quantia do salário, que seria dobrada pela empresa, para a compra de cestas básicas. O engajamento, segundo ele, foi ainda maior do que a média, em virtude do apelo do avanço do novo coronavírus, que afeta principalmente as famílias mais pobres. “O importante não foi só a quantidade, mas a velocidade do engajamento. Conseguimos tão grande em tão pouco tempo”, comemora.

As entidades beneficiadas pela ação dos funcionários foram Pastoral do Idoso, Pastoral do Menor de Sorocaba, Lar e Creche André Luiz de Itu, Natal Sem Fome, Amizadaria Solidária e Igreja Comunhão Plena.

Leia mais  Caminhão bitrem com 500 mil maços de cigarros é apreendido em Itu 

Outro exemplo de elo que forma esta “corrente do bem”, e que tende a inspirar outras ações na iniciativa privada, foi a distribuição de aproximadamente uma tonelada de alimentos doada na última quinta-feira (2) feita pela empresa Vencedor Alimentos à Fundação Ubaldino do Amaral (FUA), mantenedora do jornal Cruzeiro do Sul.

Conforme mostrado em reportagem publicada na edição desta sexta-feira (3), os mantimentos vão reforçar a alimentação dos atendidos pelo Lar Escola Monteiro Lobato e dos moradores da Vila dos Velhinhos. (Felipe Shikama)

Comentários