Sorocaba e Região

Empresários contam como começaram a carreira profissional

'Café de Negócios' é uma iniciativa da Associação Comercial de Sorocaba e tem o formato de talk show

Em mais uma edição do “Café de Negócios” — “talk show” –, promovido mensalmente pela Associação Comercial de Sorocaba (Acso), os empresários José Santiago Peres (Grupo Automec) e Diney Cordeiro (Cordeiro Máquinas e Ferramentas) falaram para uma plateia lotada, na manhã desta quinta-feira (22), sobre suas histórias de sucesso na gestão de suas empresas, como forma de inspirar a trajetória de outros empreendedores. O evento foi aberto pelo empresário e presidente da Acso, Sérgio Reze, e mediado pelo jornalista Djalma Luiz Benette.

Reze disse que o objetivo dos encontros mensais — e gratuitos — é promover a aproximação entre os empresários de Sorocaba e região, possibilitando o networking e futuros negócios. “O objetivo é mostrar para as pessoas que o sucesso da empresa depende de cada um. É preciso ter fé, força e trabalhar, pois o sucesso depende de cada empreendedor”, disse.

José Santiago Peres, do Grupo Automec, contou sobre o início da empresa e a história da família, que continua na gestão do negócio. Em 2019, o Grupo Automec completou 70 anos e conta com um faturamento de R$ 1 bilhão por ano, com quase mil funcionários. Além da empresa estar presente em Sorocaba e em mais seis cidades.

Leia mais  Empresários do setor de supermercados mostram preocupação

 

“A história da empresa começou com o meu pai, que era mecânico, e que nunca se contentou com isso e sabia que podia ir além”, disse. “Depois ele montou uma oficina mecânica na rua 7 de Setembro (1949) e conforme foi tendo sucesso, ele foi enxergando oportunidades e cada vez crescendo mais, até entrar no mercado de distribuição de tratores e depois a concessionária de veículos”, diz.

Para ele, a receita do sucesso depende de vários fatores como trabalho, perseverança, conhecimento, uso da tecnologia, e atenção total a satisfação do cliente, além da valorização dos funcionários que vestem “a camisa da empresa”.

Já o empresário Diney Cordeiro, da Cordeiro Máquinas e Ferramentas, também contou a trajetória da família no início da empresa, que começou em Pilar do Sul, com o pai dele com um posto de combustível, que só tinha uma bomba. “Depois ele montou uma oficina mecânica e em 1960 acabamos vindo para Sorocaba onde ele abriu a primeira loja. Atualmente são cinco filiais e um total de 150 funcionários”, disse. (Da Redação)

Comentários