Sorocaba e Região

Dois são presos por venda de anabolizantes

Dois são presos por venda de anabolizantes
Ação foi em Campinas e resultou na apreensão de medicamentos e insumos. Crédito da foto: Divulgação / SSP-SP

A Polícia Civil prendeu dois homens, de 36 e 38 anos, pelo armazenamento e venda de anabolizantes e medicamentos controlados de forma irregular. As informações foram divulgadas ontem pela Secretaria de Segurança Pública de São Paulo sendo que o Os flagrantes aconteceram nesta quinta-feira (12), no centro de Campinas e na cidade de Valinhos.

Equipes da Delegacia de Investigações sobre Entorpecentes (Dise), da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Campinas, realizaram investigações sobre o delito e chegaram a dois possíveis autores, que também utilizavam aplicativos de mensagens para o comércio ilegal.

De posse de mandados de busca e apreensão, os policiais civis foram até o endereço comercial de um dos investigados, na avenida Thomaz Alves, no centro de Campinas. No local, o homem confessou a venda de produtos proibidos e indicou um quarto nos fundos do imóvel, onde o material era armazenado. No cômodo, foram encontradas seringas, agulhas e ampolas contendo substâncias anabolizantes, bem como outros medicamentos controlados.

Leia mais  Chuvas não colaboram para a elevação do nível de água de Itupararanga

Os agentes detiveram o homem e, em continuidade à operação, foram até a sua residência para cumprir outra ordem judicial. Na casa do preso, localizada na rua Itatiba, em Valinhos, foram encontrados mais frascos e cartelas de anabolizantes, assim como seringas e agulhas descartáveis.

Também em Valinhos, os policiais civis cumpriram um terceiro mandado em um estabelecimento comercial na avenida Onze de Agosto. No local, o segundo investigado foi detido, após confessar a prática ilícita. Nos fundos da loja, foi encontrado um estoque contendo seringas, agulhas e ampolas com substâncias anabolizantes. Em continuidade à vistoria, em outro cômodo, foram localizadas três armas em situação irregular – uma pistola calibre 380 e dois revólveres calibres 357.

Toda a substância localizada nos três locais, assim como as armas, foram apreendidas e solicitados exames periciais ao Instituto de Criminalística. Dois notebooks e três celulares também foram recolhidos.

Os dois autores foram presos em flagrante e levados à especializada, onde foram indiciados por crime contra a saúde pública e também pela posse irregular de arma de fogo. (Da Redação)

Comentários