Sorocaba e Região

Dia de Natal será celebrado na Santa Casa de Sorocaba

Santa Casa de Sorocaba irá preparar ceia natalina para pacientes e acompanhantes
Dorival aguarda um laudo médico na Santa Casa de Sorocaba. Crédito da foto: Emídio Marques (24/12/19)

Na manhã da véspera de Natal, Amauri Alves Fogaça, 68 anos, estava sentado ao lado de uma maca no quarto 1.342 da ala clínica da Santa Casa de Sorocaba. Diferente dos anos passados, ele não passará a data na chácara da família em Ibiúna, município vizinho, como manda a tradição.

Uma hora olhava reflexivo para uma das paredes verdes do quarto de hospital. Na outra, virava atencioso para observar como estava o irmão, Dorival, dois anos mais velho que ele e está internado na unidade de saúde.

Este ano, o Natal de Amauri vai ser um pouquinho diferente. Ele vai passar a noite do dia 24 ao lado de Dorival, acamado na Santa Casa há cerca de 15 dias, depois de sofrer com dores na região abdominal causadas por uma espécie de tumor. O laudo médico da condição do paciente ainda não foi emitido.

Entretanto, a enfermeira chefe do setor que acompanha o caso anteviu a possibilidade de quimioterapia. Antes mesmo desta internação, já vinha tratando problemas no nervo ciático, há cerca de um ano. Dorival é um dos 174 pacientes sem previsão de alta que irão passar o Natal internados.

Amauri passará o Natal ao lado do irmão Dorival, que está acamado. Crédito da foto: Emídio Marques (24/12/19)

Depois da UTI

Outra paciente, 72 anos, sofreu um infarto e está na Santa Casa há 37 dias, sendo que a maioria deles passou na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A paciente já está no quarto, mas também passará o Natal sob cuidados médicos, pois durante a internação acabou contraindo uma pneumonia.

Assim como ela, Dorival está recebendo a visita dos familiares. Além do irmão, Amauri, a esposa dele também tem comparecido à ala hospitalar para ficar ao lado do companheiro, que já não está tão lucido e fala pouco.

Por conta do estado de saúde, Dorival está acamado. Crédito da foto: Emídio Marques (24/12/19)

Segundo Amauri, o irmão é pai de dois filhos e, antes de se aposentar, foi contador a vida toda. A filha, inclusive, chegou a visitar o pai no hospital. Levava uma vida boêmia e, por isso, às vezes fica revoltado (nas palavras do irmão) por estar acamado. Por conta do estado de saúde, o idoso também não está conseguindo andar.

“Ele foi levantar o portão e acabou sentindo mais dor. Aí fomos no P.A. [Pronto Atendimento] e estamos aqui hoje”, lembra o irmão. Este é o primeiro Natal que a família Alves Fogaça não vai passar toda reunida, já que os dois estarão lado a lado quando o relógio bater a meia-noite, assim como tem sido nos outros dias.

“É o primeiro Natal nessa situação. Mas a vida é assim mesmo. O importante é estar em paz”, disse em tom emotivo.

Preparativos para o Natal

Entre a movimentação de médicos e enfermeiros e um amontoado de prontuários, outros pacientes e acompanhantes, assim como Dorival e Amauri, se preparavam para o dia de Natal. Alguns, agitados para irem para casa encontrar, finalmente, a família. Outros, contentos com a notícia de que não teriam alta.

Mesmo com a situação adversa, esse Natal não deixará de ser especial para a Amauri, que diz estar cumprindo sua missão. Na despedida, Dorival, que prestava atenção na conversa, solta um expressivo “obrigado pela atenção”.  Suas únicas palavras, de quem, sem dúvidas, sentiu o carinho a ele dedicado.

Ceia natalina

Para levar um pouco mais de conforto aos pacientes, o gestor e presidente do Conselho de Administração da Irmandade Santa Casa de Sorocaba, padre Flávio Miguel Júnior, tratou de organizar uma ceia. A refeição será servida no almoço do dia 25, com as típicas comidas natalinas: arroz à grega, peru, chester, farofa e salada de batatas. Os que puderem, também ganharão docinhos de sobremesa.

Antes da ceia, pela manhã do dia de Natal, o padre visitará os quartos dos enfermos levando uma lembrancinha, tudo pensado para levar mais alegria para os que ficarão no hospital, sejam internados ou acompanhando um ente querido. (Aline Albuquerque)

Comentários