Covid-19 Sorocaba e Região

Delegado Seccional de Sorocaba orienta sobre atendimento policial

Para evitar exposição aos riscos da pandemia, população pode registrar algumas ocorrências pela internet
Delegado orienta sobre atendimento policial
O delegado Wilson Negrão afirma que todas as unidades policiais permanecem funcionando normalmente. Crédito da foto: Emídio Marques (6/1/2016)

O delegado seccional de Polícia de Sorocaba, Wilson Negrão, divulgou ontem um comunicado pedindo para a população comparecer às delegacias e plantões policiais em caso de real necessidade. Isso porque tratam-se de locais com intensa aglomeração de pessoas e que devem ser evitados, por conta do novo coronavírus. “Além disso, os bens são de uso compartilhado de todos, exigindo muita precaução e higienização, conforme amplamente anunciado pelo Ministério da Saúde”, diz o informe.

O delegado afirma que todas as unidades policiais permanecerão funcionando e à disposição da comunidade, mas lembra que é possível fazer registro de ocorrências pela internet. “Buscando o bem-estar da coletividade, e sabendo da importância de bem atender a população e zelar pela sua segurança, a Delegacia Seccional reforça a existência da Delegacia Eletrônica, disponível no site www.delegaciaeletronica.policiacivil.sp.gov.br, em que é possível registrar diversos tipos de ocorrência sem sair da moradia, evitando circulação e aglomeração de pessoas”, divulgou o delegado.

Leia mais  Jovens ignoram decreto municipal e jogam futebol em centro esportivo de Sorocaba

Visando uma orientação de segurança para o momento atual, a Delegacia Geral de Polícia editou a portaria 16/2020, que destaca a necessidade da observância das cautelas necessárias para evitar possível contaminação da população e dos policiais.

Serão atendidas diretamente ocorrências que envolverem morte e desaparecimento de pessoa, violência doméstica ou praticada contra crianças e adolescentes, estupro, sequestro e cárcere privado, roubo e/ou extorsão e situações de flagrante.

Apenas a população que se enquadre nas referidas situações deve procurar os plantões policiais e as delegacias de polícia. Se possível, deve ir sem companhia, em especial, de pessoas com mais de 60 anos, portadores de doenças crônicas e crianças de colo, que integram o denominado grupo de risco de contágio do coronavírus. (Da Redação)

Comentários