fbpx
Sorocaba e Região

Criminosos invadem CEI-57 pela quinta vez em duas semanas

Unidade de Sorocaba foi furtada e vandalizada
A invasão ocorreu no último sábado (8). Foto: Divulgação

Criminosos invadiram, pela quinta vez consecutiva em 14 dias, o Centro de Educação Infantil João Salerno Engenheiro (CEI-57), no bairro Júlio de Mesquita, em Sorocaba. A invasão ocorreu no último sábado (8) e foram furtados um rádio e uma impressora, assim como 25 quilos de leite em pó, cinco kg de arroz e sete garrafas de óleo. Além dos itens subtraídos, os invasores destruíram a decoração natalina que vinha sendo produzida pelas crianças da unidade. As aulas não foram interrompidas. Mãe de uma aluna do CEI, a cerimonialista Thaline Fernanda Machado, 32, demonstrou indignação com a situação.

De acordo com Thaline, os furtos têm ocorrido desde o início do ano, mas se acentuaram de novembro para cá. Nas outras ocasiões, os objetos de desejo dos criminosos eram fios elétricos. “A fiação foi toda arrumada e, no sábado, com certeza eles entraram para tentar levar de novo. Como não conseguiram, levaram outras coisas”, afirma a mãe, que está ainda mais chateada com os crimes por ter estudado no CEI há 25 anos. Ela, portanto, alimenta um carinho especial pela unidade. “E o que fizeram com a decoração de natal das crianças é inadmissível. Acho que foi por retaliação por não terem conseguido a fiação elétrica. É um trabalho que as crianças passaram o mês fazendo.”

Itens de alimentação também foram furtados. Foto: Divulgação

Em relação à decoração, a cerimonialista diz ter ouvido garantias do titular da Secretaria da Educação (Sedu), André Gomes, de que seriam enviados novos itens nesta terça-feira (11), para a festa de Natal do CEI. Além da tristeza causada às crianças, os episódios seguidos de furto também têm chateado a direção e os pais. “Só hoje (segunda-feira) precisava trocar 12 cadeados de portões e não tinha mais dinheiro da APM (Associação de Pais e Mestres), então, de manhã, os portões precisaram ser amarrados com arame até conseguir arrecadar a quantia”, conta Thaline.

Segundo a mãe, Gomes também garantiu que haverá uma ronda especial da Guarda Civil Municipal (GCM) nesta segunda e terça-feira à noite a fim de preservar a segurança do local. “Mas e a partir do dia 21, quando as crianças saírem de férias, até fevereiro, vai ser o quê?!”, questiona ela, que criou um grupo com outros pais no WhatsApp para tentar fazer uma “vaquinha” e contratar um guarda particular para fazer rondas noturnas.

Invasões

De acordo com a Sedu, do início do ano até hoje, as unidades escolares municipais sofreram 318 invasões. “A Sedu solicitou a intensificação da ronda da GCM nos perímetros escolares com maiores índices de invasão e ampliou a informação às comunidades das unidades para auxiliar na fiscalização de qualquer movimento suspeito e ligar para o número 153”. Sobre a lei aprovada na Câmara Municipal e que obriga a Prefeitura a instalar sistema de alarme contra furtos de cabos elétricos, a Prefeitura informou que “está analisando a melhor forma de proceder em relação à mesma”.

Comentários