Sorocaba e Região

Cresce a procura pelos pescados no Mercadão e nas peixarias

A Sexta-Feira da Paixão para a Igreja Católica é considerada o dia da morte de Jesus Cristo
Cresce a procura pelos pescados
Diva leva bacalhau desfiado para fazer com batata e legumes. Crédito da foto: Erick Pinheiro

A tradição cristã de não comer carne vermelha na Sexta-Feira Santa fez aumentar a procura pelo bacalhau e outros peixes no Mercado Municipal e nas peixarias de Sorocaba. A expectativa dos comerciantes é que a procura seja ainda maior nesta quinta (18). A Sexta-Feira da Paixão para a Igreja Católica é considerada o dia da morte de Jesus Cristo e uma data de sacrifícios aos fiéis.

Apesar da pesquisa da Associação Paulista de Supermercados (Apas) indicar que estão mais caros este ano do que no mesmo período do ano passado os preços do bacalhau (21,83%) e demais peixes (2,79%), os comerciantes afirmam que estão praticando os mesmos valores do ano passado, e que esperam um aumento nas vendas entre 10% a 30%. O bacalhau ficou com o preço mais salgado este ano por conta da alta do dólar, além da demanda crescente do produto nesta época do ano.

Leia mais  Área verde de Sorocaba vai virar espaço de lazer

A dona de uma peixaria no Mercado Municipal, Maria de Fátima da Silva Barioni, disse que a procura pelos peixes aumentou e que o movimento deve ser maior ainda amanhã. “Temos diversos tipos de peixe e um dos mais procurados pelos clientes é o filé de merluza, principalmente para quem não vai comprar o bacalhau, por ter um preço mais elevado. O filé de merluza que é importado da Argentina substitui o bacalhau e o quilo está R$ 27,90. Sai mais barato do que o quilo do bacalhau que custa entre R$ 55 e R$ 120, dependendo do tipo”, diz. Segundo a comerciante, outros pescados bastante procurados nesta época são a sardinha (R$ 13,90 kg), o filé de tilápia (R$ 43,90), a tilápia inteira (R$ 13,90), entre outros. “Acredito que este ano vamos vender 10% a mais de peixes do que a Semana Santa anterior”, afirma.

Leia mais  Comerciantes reclamam de moradores em situação de rua

Já para quem não abre a mão de comer um bom bacalhau amanhã ou no domingo de Páscoa (21), o preço do quilo no Mercado Municipal vai de R$ 35 o desfiado até R$ 120 o filé, sendo ambos os tipos do Porto. Na banca de Tereza Henna, há ainda o lombo de bacalhau por R$ 90 o quilo e o tradicional por R$ 55 kg. A comerciante afirma que a procura aumentou ontem e amanhã deve ser ainda maior, já que o consumidor acaba deixando para comprar na última hora. “Já vendemos praticamente metade do bacalhau que compramos para a data e a expectativa é vender mais do que a data anterior, entre 10% a 30%”, estima.

Tradição mantida

Os consumidores mantêm a tradição cristã de não comer carne vermelha e apostam. A aposentada Diva Joana Ferreira, 77 anos, disse que por conta da tradição católica todo ano come peixe ou bacalhau na Sexta-Feira Santa. Na manhã de ontem, ela preferiu o bacalhau do Porto e comprou o produto desfiado. “Como o bacalhau tem um preço mais salgado, eu compro do tipo desfiado, que fica mais barato e coloco batata e outros legumes e fica muito gostoso”, diz.

Leia mais  Pai cursa faculdade em Sorocaba para seguir com sonho de filho falecido

A também aposentada Alice Alves Galvão, 63 anos, prefere comer peixe amanhã e bacalhau no domingo de Páscoa. Ontem ela foi na peixaria no Mercado e comprou filé de badejo para a data. “Todo ano na Semana Santa gosto de comprar peixe no Mercado Municipal porque é fresco e de qualidade. Já o bacalhau eu deixo para comprar mais próximo do domingo de Páscoa, para o almoço”, diz. (Ana Cláudia Martins)

Comentários

CLASSICRUZEIRO