Sorocaba e Região

CPF será documento único para solicitar serviços federais

A medida objetiva ampliar o atendimento à população e reduzir a burocracia
CPF será documento único para solicitar serviços federais
O uso do CPF nos órgãos federais deverá reduzir a burocracia. Crédito da foto: Arquivo JCS

O Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) deverá ser suficiente para obter informações e serviços públicos no âmbito federal. É o que determina o decreto nº 9.094 publicado no Diário Oficial da União do último dia 12. A medida objetiva ampliar o atendimento à população e reduzir a burocracia. O decreto ainda ratifica a dispensa do reconhecimento de firma e da autenticação em documentos produzidos no País.

A iniciativa permite a requisição de serviços, benefícios e informações de entidades federais apenas informando o CPF, em substituição a documentos como o número de Identificação do Trabalhador (NIT); do Programa de Integração Social (PIS) ou do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep); bem como da Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) e da Carteira Nacional de Habilitação. O decreto, no entanto, apresenta algumas exceções, como, por exemplo, quando o Ministério da Defesa necessita do Certificado de Alistamento Militar ou quando órgãos do Sistema Nacional de Trânsito precisarem da Carteira Nacional de Habilitação.

Leia mais  Após anúncio de segurança nas escolas, unidade é furtada em Sorocaba

O decreto estabelece que a substituição dos demais dados pelo número de inscrição no CPF é ato preparatório à implementação do Documento Nacional de Identidade (DNI), previso na lei 13.444 , de maio de 2017. Os órgãos e as entidades da administração pública federal terão três meses para adequar os sistemas e procedimentos de atendimento ao cidadão às mudanças e um ano para consolidar os cadastros e as bases de dados a partir do número do CPF. (Da Redação, com informações da Agência Brasil)

Comentários
Assuntos