Sorocaba e Região

Comércio sorocabano espera boas vendas no Dia dos Pais

Lojistas se adaptam às restrições exigidas pelo momento
Comércio sorocabano espera boas vendas no Dia dos Pais
Loja de calçados de adaptou às exigências do momento, com distanciamento e álcool em gel para todos. Crédito da foto: Vinícius Fonseca (31/7/2020)

Procurando se adaptar a um cenário de restrições, causado pela pandemia do novo coronavírus, o comércio de Sorocaba espera resultados satisfatórios no movimento de compras para o Dia dos Pais, comemorado no próximo domingo (9). Para isso, os lojistas tem apostado nos cuidados com a saúde dos clientes e em novas formas de atendimento.

De acordo com o presidente da Associação Comercial de Sorocaba, Sérgio Reze, os comerciantes anseiam por bons resultados nas vendas. “Nossa expectativa é que a data movimente o comércio da cidade”, afirma.

Reze destaca, no entanto, que, em tempos de pandemia, os lojistas precisam “pensar fora da caixa” na hora de traçar estratégias. “Como em qualquer crise, alguns perdem e outros ganham. No entanto, é importante sempre se preparar, se especializar e planejar ações. Não sabemos quando tudo voltará ao normal, todavia, muitos desses novos hábitos irão permanecer”, diz.

Pesquisa para o comércio

A entidade divulgou uma pesquisa, feita em parceria com a Esamc Jr., que mostra que 84,4% dos entrevistados pretendem realizar a compra dos presentes pela internet. Concluiu-se que, desse total, 41,9% devem usar as redes sociais para adquirir produtos de lojas da cidade que estejam oferecendo serviço de entregas, modalidade que ganhou mais espaço durante a pandemia.

O levantamento mostrou que os itens de vestuário e os calçados representam a preferência dos filhos para presentear os pais (64,6%). Depois, vem os produtos eletrônicos (30,6%). O valor médio de presente para o Dia dos Pais deve ser, neste ano, de R$ 110,00. Isso é menos do que a média de 2019, que foi de R$ 160,00.

Identificando a preferência pelas compras on-line neste ano, a Associação Comercial lançou a campanha “Clube de Compras” para aproximar os consumidores e o comércio local, mesmo à distância. O site da ação reúne promoções e descontos de produtos, permitindo que o cliente combine com o lojista a forma de pagamento e a entrega do presente.

Mesmo atentos às novas ferramentas de atendimento, muitos comerciantes se preparam para receber os clientes nas lojas físicas, que seguem funcionando em horário restrito. Paulo Freitas é gerente de uma loja de sapatos e destaca que as medidas sanitárias não estão sendo deixadas de lado. “Colocamos placas de orientação, álcool em gel nas entradas e faixas de distanciamento para receber os consumidores”, pontua.

Última hora

Comércio espera boas vendas no Dia dos Pais
Joice Caolman só vai pensar no presente nesta semana. Crédito da foto: Vinícius Fonseca (31/7/2020)

Enquanto alguns hábitos dos consumidores foram modificados pela pandemia, outros permanecem, como a tradição de deixar as compras no comércio para a última hora. A cabeleireira Joice Caolman confessa que só vai pensar no presente nesta semana. “Meu pai gosta de ternos e roupas do gênero. Por estar trabalhando, vou conseguir dar um presente legal para ele”, completa.

O porteiro Arthur de Oliveira Ribeiro também vai decidir sobre o presente nos dias que antecedem a data e justifica esse comportamento como “coisa de brasileiro”. “Geralmente, compro uma lembrancinha. Outros presentes, como camisas, meu pai prefere escolher. Com a liberação de alguns horários, devo ir a uma loja para escolher o que dar, respeitando todos os cuidados de saúde”, ressalta.

Comércio espera boas vendas no Dia dos Pais
Ariane e a filha Layla vão dar chocolate de presente. Crédito da foto: Vinícius Fonseca (31/7/2020)

Já a cozinheira escolar Ariane Jesus Andrade vai aproveitar que voltou a trabalhar com chocolates, para complementar a renda, e fazer desse um presente de Dia dos Pais. Ao lado da filha Layla, ela diz que a pandemia exige uma “segurada nos gastos”, mas não descarta um presente extra, se o orçamento permitir, e um passeio pelo comércio para ver os preços. “Este ano está complicado, ninguém esperava tudo isso. Voltei a fazer e vender chocolates, então o presente vai ser esse. Se der, penso em comprar uma camisa com bolso também”, afirma.

Shoppings

Também afetados pelas restrições impostas pela pandemia, shoppings da cidade têm procurado se adequar à realidade atual com investimento em ações na internet e divulgação de ferramentas de vendas, além dos cuidados sanitários com os clientes que preferem fazer as compras pessoalmente.

Mesmo trabalhando com horários reduzidos, o gerente administrativo do Sorocaba Shopping, Tadeu Scolari, conta que as vendas presenciais ainda vão predominar. “Muitos lojistas estão operando com vendas on-line e entregas delivery ou por drive-thru. O sistema de e-commerce deve representar 20% das vendas, o restante ainda vai vir da forma presencial”, explica.

Sem falar em números, a administração do Shopping Cidade Sorocaba aposta em ferramentas de divulgação, como lives em redes sociais, e vendas on-line para driblar a situação atípica. “Em um cenário de isolamento social, fomos buscar caminhos nas ações on-line, que têm sido positivas para os lojistas”, aponta Juliana Ramon, gerente de marketing.

O shopping Iguatemi Esplanada vai focar em conteúdos com temas sobre a data, como receitas para o almoço de Dia dos Pais e sugestões de presentes, disponibilizados nas plataformas da companhia. “Os últimos meses foram de grande transformação e adaptação para o setor de shopping centers. Tivemos que nos reinventar para mantermos a proximidade com os nossos clientes”, esclarece Alexandre Biancamano, diretor de marketing da rede Iguatemi. (Erick Rodrigues)

Comentários