Sorocaba e Região

Colégio Politécnico recebe prêmio de responsabilidade social

A cerimônia ocorreu na sede da Associação Comercial de Sorocaba (Acso)
Colégio levou o primeiro lugar na categoria “serviços de grande porte”. Crédito da foto: Emídio Marques/jornal Cruzeiro do Sul (23/04/19)

O Colégio Politécnico de Sorocaba, da Fundação Ubaldino do Amaral (FUA), recebeu um prêmio de responsabilidade social. A cerimônia foi realizada na manhã desta terça-feira (23) na Associação Comercial de Sorocaba (Acso). A instituição de ensino ficou em primeiro lugar na categoria “serviços de grande porte”.

O prêmio é uma iniciativa da Associação dos Profissionais de Recursos Humanos (APRH). O objetivo é identificar e valorizar ações sociais destinadas a instituições do terceiro setor e, deste modo, multiplicá-las.

Leia mais  Colégio Politécnico completa 20 anos nesta terça-feira (12)

 

Participaram da ação empresas dos setores da indústria, de serviços e do comércio. Todas foram encarregadas de arrecadar e distribuir produtos para as entidades participantes do projeto, como alimentos e produtos de higiene.

 

Sidnei Silva é diretora do colégio e organizou a gincana de arrecadação. Crédito da foto: Emídio Marques/Jornal Cruzeiro do Sul (23/04/19)

O Colégio Politécnico de Sorocaba ficou responsável por arrecadar materiais de escritório para a Associação dos Fissurados Lábio Palatais de Sorocaba e Região (Afissore). De acordo com Sidnei Silva, diretora da instituição de ensino e responsável por ficar à frente do projeto, alunos de todas as turmas da escola participaram da campanha de arrecadação dos materiais, que durou cerca de 20 dias.

O projeto foi avaliado pela diretora, encarregada de organizar uma gincana interclasses no colégio para mobilizar os alunos a conseguirem as doações. “O gostoso de tudo isso é que surgiu uma disputa, mas uma disputa saudável. Semanalmente havia a expectativa de ver o resultado”, diz Sidnei.

Os alunos da sala que obtiveram o maior número de produtos arrecadados estiveram presentes na cerimônia de premiação para representar o corpo estudantil. “Teve mãe de aluno que fez pizza para vender e reverter o dinheiro em produtos. Cada classe elegeu um professor para ser seu tutor durante a gincana”, explica a diretora.

Entre os produtos arrecadados para a instituição estão papal sulfite, envelopes A4, pastas, cola branca, fita adesiva e canetas. A arrecadação resultou em 66 caixas de produtos, que precisaram ser transportados à entidade beneficiada com a ajuda de um caminhão. “Foi emocionante, uma surpresa enorme a quantia arrecadada”. (Da Redação)

 

 

 

Comentários

CLASSICRUZEIRO