Sorocaba e Região

Cidade tem recorde de mortes registradas por coronavírus

As vítimas foram quatro mulheres e oito homens, com idades entre 45 e 88 anos
Homenagem às vítimas do novo coronavírus em frente ao Congresso Nacional, em Brasília. Crédito da foto: Sergio Lima / AFP (28/6/2020)

Sorocaba registrou nesta quarta-feira (22) o maior número de mortes por coronavírus confirmadas em um único dia desde o início da pandemia. Foram 12 óbitos contabilizados pelo boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde (SES). Na mesma data, 96 novos casos foram confirmados, e o número de curados foi a 8.751.

As vítimas foram quatro mulheres e oito homens, com idades entre 45 e 88 anos, e algum tipo de comorbidade (como hipertensão, cardiopatia e diabetes). Cinco mortes ocorreram em hospitais particulares de Sorocaba, e as demais, em unidades de saúde da rede pública — sendo que uma delas foi registrada em um unidade de urgência e emergência da cidade.

Ainda conforme a SES, houve óbitos referentes à retroalimentação dos dias 15, 18, 20 e 22 de julho. Metade das mortes, entretanto, ocorreu na véspera da divulgação do boletim, na terça-feira (21). O número de óbitos com a confirmação da doença aumentou para 208 e a cidade ainda tem quatro mortes em investigação. O último recorde diário de mortes por Covid-19 em Sorocaba havia ocorrido em 5 de julho, com 11 confirmações.

Casos confirmados

Os casos confirmados da doença passaram de 9.625 para 9.720 na cidade com a notificação dos 95 novos casos. Do total de confirmações, 111 pacientes estavam internados (56 em UTI). O total de pessoas em recuperação (isolamento domiciliar) era de 650. Os recuperados totalizam 8.751.

Sorocaba também passou de 342 para 385 pessoas com suspeita de contaminação pelo novo coronavírus e que aguardam resultados. Entre todos os suspeitos, 77 estão internados em hospitais da cidade, sendo 28 em UTI. O número de descartados por resultados negativos da doença aumentou para 16.902.

Ocupação de leitos

A taxa de ocupação de leitos na cidade se manteve próxima da registrada na véspera (21). Na rede pública, a Santa Casa permaneceu com 100% de ocupação em seus 40 leitos de UTI. O mesmo ocorria com seus 10 leitos clínicos. O hospital de campanha tinha 45 de seus 75 leitos clínicos ocupados. Das vagas de estabilização, quatro tinham pacientes.

O Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS) tinha oito leitos vagos de UTI dos 20 que disponibiliza. Os oito leitos clínicos do local estavam ocupados. No caso do Novo Regional Adib Jatene, a unidade tinha três leitos de UTI vagos de um total de 30 pactuados. O local mostrava cinco leitos de UTI a menos que na terça-feira, quanto o censo mostrava 35. Nos 16 leitos clínicos, havia apenas duas vagas disponíveis.

Na rede privada, o hospital Unimed manteve ocupação de 100% em seus 16 leitos de UTI. No caso dos leitos clínicos, apenas três dos 25 estavam disponíveis. Nos demais hospitais, Samaritano e Evangélico, a ocupação estava abaixo de 70%, tanto nos leitos clínicos quanto os de UTI. (Marcel Scinocca, com informações da Prefeitura de Sorocaba)

Comentários