Sorocaba e Região

Chuva derruba árvores em São Roque e Mairinque

Corpo de Bombeiros trabalha na retirada das árvores; segundo a corporação, não houve feridos

O Corpo de Bombeiros de São Roque e de Mairinque prossegue na manhã desta quarta-feira (27) com o trabalho do rescaldo da chuva, que provocou queda de árvores nas duas cidades entre a manhã e a noite de ontem. A corporação foi acionada hoje para ocorrências de queda de pelo menos 11 árvores nos dois municípios. Em nenhum dos casos houve feridos.

O caso mais grave ocorreu em Mairinque, no bairro Porta do Sol, onde sete árvores caíram perto das residências. Uma delas acertou a garagem da casa de uma idosa, que mora sozinha e tem dificuldade de locomoção. A árvore fechou a entrada da casa e será retirada pelos bombeiros.

Ainda no mesmo bairro houve a queda de mais uma árvore em outro ponto, mas não há mais detalhes se houve danos. Já na região do Morro do Saboó, uma árvore caiu em cima de uma casa.

Em São Roque a corporação verifica duas ocorrências: uma no Jardim Guaçu, onde uma árvore caiu próximo a uma empresa, e outra Jardim Santo Antônio, em uma chácara, onde uma árvore atingiu o imóvel.

Ainda segundo o Corpo de Bombeiros, não chove nas cidades nesta manhã, o que deve facilitar o trabalho de retirada das árvores.

Falta de energia

Na terça-feira, dia em que a chuva caiu com intensidade na região de Sorocaba, várias regiões de São Roque e Mairinque chegaram a ficar sem energia elétrica. O motivo seria os galhos e troncos das árvores que caíram e atingiram a fiação. Na manhã desta quarta não há registro de falta de energia nas cidades.

Ponte interditada em São Roque

Ponte no Jardim Renê, em São Roque, segue interditada. Crédito da foto: Divulgação / Prefeitura de São Roque (26/02/2019)

Em São Roque, permanece interditada na manhã desta quarta a ponte da rua Frederico Amosso, no Jardim Renê. Segundo a Defesa Civil da cidade, a chuva que caiu na manhã de ontem provocou uma falha na estrutura da ponte. Os departamentos de Planejamento e de Obras estiveram no local para fazer uma avaliação dos danos e a região foi sinalizada, com opções de desvios para os motoristas.

A Defesa Civil informa ainda que não houve registro de alagamentos na cidade e também não foi necessária a interdição de nenhuma casa. A queda de árvores, segundo o órgão, foi motivada pelos ventos fortes, que chegaram a 85 quilômetros por hora.

Comentários

CLASSICRUZEIRO