fbpx
Sorocaba e Região

Centro Lucy Montoro deve ampliar especialidades em Sorocaba

Anúncio foi feito pela secretária estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Célia Leão
Mais três unidades devem ser inauguradas no Estado. Crédito da foto: Erick Pinheiro (13/07/2018)

Até o final de 2019 a unidade sorocabana do Centro de Reabilitação Lucy Montoro deve ampliar as especialidades e também atender pessoas com deficiência intelectual. O anúncio foi feito pela secretária estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Célia Leão, em visita ao jornal Cruzeiro do Sul. A deputada estadual Maria Lúcia Amary acompanhou a secretária em visita na unidade de reabilitação e destacou a importância e necessidade da ampliação.

Em todo o Estado de São Paulo existem 17 unidades do Centro de Reabilitação Lucy Montoro em funcionamento e mais três unidades devem ser inauguradas em breve. “Queremos aumentar a rede e oferecer atendimento para pessoas com todo tipo de deficiência, incluindo deficientes visuais, auditivos e intelectuais”, disse Célia. A secretária conta que a Rede Sarah é uma inspiração para o serviço paulista, pois oferece atendimento de reabilitação em ortopedia, neurologia, neurorreabilitação em lesão medular e também cirurgia reparadora. “Vamos trabalhar para tornar o acesso ao serviço facilitado. Na Rede Sarah, por exemplo, os agendamentos são feitos online, com agilidade”, afirma.

Para que a ampliação seja possível, Célia destaca que será necessária a contratação de mais médicos, como psiquiatras, além de psicólogos e mais investimento para novos equipamentos. A unidade sorocabana do Centro de Reabilitação Lucy Montoro, inaugurada em julho do ano passado, conta com atendimento ambulatorial que oferece reabilitação às pessoas com deficiência ou doenças potencialmente incapacitantes através de uma equipe multidisciplinar. A rede conta com uma área específica que atende crianças e adolescentes de até 15 anos, nas seguintes condições: cegueira e baixa visão, cataratas congênitas, transtornos da coroide e da retina, glaucoma, transtornos do nervo óptico e das vias ópticas, atrofia óptica. “Sorocaba é uma das poucas unidades que possui atendimento para deficientes visuais, mas queremos expandir para todo o Estado”, disse Célia.

A secretária Célia Leão. Foto: André Fazano / Cruzeiro FM

Desde a inauguração, a unidade sorocabana realizou 631 atendimentos ambulatoriais, 5.428 atendimentos não médicos, 37 atendimentos de órtese, prótese e materiais e 66 grupos que atendem 139 pacientes em atividades educativas. “Foi uma conquista trazer a Rede Lucy Montoro para Sorocaba e foi uma longa caminhada até o início dos trabalhos”, afirma Maria Lúcia. A implantação de uma unidade era esperada em Sorocaba desde 2013, mas a inauguração do Centro de Reabilitação Lucy Montoro foi adiada pelo menos seis vezes.

Instituto Magnus

A secretária e a deputada estadual também visitaram o Instituto Magnus, para conhecer de perto o trabalho realizado com cães-guias, em Salto de Pirapora. “Muitas pessoas não compreendem a importância do cão-guia. Assim como eu só consigo me locomover com a cadeira de rodas, para um cego esse animal é a garantia de liberdade”, pontuou a secretária.

Superação

Célia conta que ficou paraplégica aos 18 anos, após capotar o carro que dirigia em uma estrada da baixada santista. A atual secretária foi deputada estadual por sete mandatos e é da região de Campinas. “Quando perdi os movimentos eu só chorava e em um curto espaço de tempo eu perdi também o meu pai, que era muito ligado a mim. Demorou um pouco, mas eu percebi que eu ainda tinha muita coisa para realizar e por mais que não conseguisse andar sem uma cadeira de rodas, eu estava viva”. A secretária é casada e mãe de três filhos.

Comentários

CLASSICRUZEIRO