Sorocaba e Região

Cavalos vivem à solta e causam acidentes no Pq. Vitória Régia

Animais perambulam por ruas e avenidas; Prefeitura diz que não há queixas
A avenida General Motors tem trânsito intenso e motoristas reduzem velocidade. Foto: Erick Pinheiro

Moradores da região do Parque Vitória Régia, na zona norte de Sorocaba, reclamam que cavalos criados soltos nas ruas colocam em risco motoristas e motociclistas. Entre outros bairros afetados pelo mesmo problema estão o Alpes de Sorocaba, Sorocaba Park, Bonsucesso, também o Habiteto e áreas da zona industrial.

Frequentemente os animais são vistos no Parque Municipal Amadeu Franciulli, que fica ao lado da ponte sobre o rio Sorocaba, que liga o Vitória Régia com à Zona Industrial. São pelo menos oito cavalos, que tiram o sossego dos moradores e condutores de veículos.

Os moradores que reclamaram preferiram não se identificar por medo de represálias por parte dos responsáveis pelos cavalos soltos nas ruas. Segundo eles, os animais perambulam dia e noite pelas ruas e avenidas, sujam o asfalto e calçadas, invadem quintais, causam acidentes e transtornos no trânsito, principalmente nos horários de pico.

Além disso, os cavalos passam fome e sede. Acabam bebendo água nas sarjetas e comem apenas capim em terrenos e praças. No domingo passado, um cavalo solto no Parque Vitória Régia causou acidente com um ciclista. À noite o perigo no trânsito é maior por causa da menor visibilidade.

Leia mais  Falta de manutenção em córrego preocupa no Jardim Piratininga, em Sorocaba

 

Preocupado, um dos moradores disse: “A situação é difícil. O pessoal fala que esses cavalos pertencem aos ‘nóias’ da vida (referência a usuários de drogas). Eles usam os animais nos fins de semana, mas nos dias úteis os cavalos ficam soltos.”

A Prefeitura de Sorocaba informa que não recebeu pedido de providências sobre esse assunto. A orientação é que os pessoas registrem a ocorrência através do telefone 156 ou pelo link http://www.sorocaba.sp.gov.br/atendimento.

Os cavalos pastam em praças e bebem água da sarjeta. Foto: Erick Pinheiro

Segundo a Prefeitura, em caso de maus tratos ao animal, o proprietário é notificado, autuado e pode pagar uma multa no valor de R$ 1.298. Os agentes de trânsito, quando se deparam com animais soltos nas vias, também os recolhem. E em caso de acidente com vítima (feridos ou mortos) causado pelo animal na via, o dono é citado no registro policial se for identificado.

Animais também são perigo nas rodovias

Nas rodovias, os motoristas também enfrentam riscos de cavalos na pista. Entre janeiro e outubro de 2018, a concessionária CCR Viaoeste registrou 10 acidentes com animais no sistema Castelo-Raposo, nos trechos que compreendem a região de Sorocaba.

A concessionária informa que a responsabilidade pela guarda do animal é do seu dono, ao qual cabe a guarda em sua propriedade, evitando assim a fuga.

A concessionária monitora as propriedades lindeiras que têm animais, além de ações educativas para que mantenham suas cercas em bom estado.

As orientações para o motorista que se deparar com um animal na pista são reduzir a velocidade, evitar manobras bruscas e não buzinar. Deve-se ultrapassar devagar e por trás dos animais.

Comentários