Sorocaba e Região

Casal se dedica à fotografia após frustração com álbum de casamento

Atualmente, Stefânia e David trabalham registrando a união de outros casais
David e Stefânia decidiram investir na fotografia após terem problemas com fotos do casamento. Crédito da foto: Adriane Souza/Maktube

 

Ocupando álbuns de família, porta-retratos, redes sociais, aquela gaveta cheia de cacarecos e até as carteiras de casais apaixonados, a fotografia é sinônimo de colecionar memórias. Muito mais que um objeto, um papel estampado, as fotos são capazes de preservar momentos que, de alguma forma, foram especiais em nossas vidas, como o casamento.

Fotos do casamento do casal não ficaram como planejadas. Crédito da foto: Arquivo Pessoal

Diferente de como imaginaram, Stefânia Klima e David Malaquias, de Sorocaba, não tiveram uma boa experiência com o álbum de casamento. Porém, a situação frustrante fez com que os dois se tornassem fotógrafos e registrassem cada cerimônia como gostariam que a deles tivesse sido.

Eles se casaram em 2011 e, como todos os casais, planejaram tudo com antecedência: vestido, alianças, buquê, salão, buffet e fotógrafo. O que eles não esperavam é que as fotos do casamento não seriam uma boa recordação daquela tão importante data. Poucos dias antes da festa, o fotógrafo contratado “sumiu” sem dar satisfações aos noivos. Por isso, faltando quase um mês para o casamento, eles precisaram contratar os serviços de outra pessoa.

Leia mais  “Doa Sorocaba” pede ajuda para famílias carentes da zona norte

E foi em fevereiro daquele ano que os pombinhos subiram ao altar para o tão esperado “sim”. No dia da oficialização da união em cartório os dois aguardavam pelo fotógrafo ansiosamente, que não apareceu no horário combinado. Stefânia e David precisaram ligar para o profissional para avisar sobre o matrimônio, que ele alegou ter “esquecido”. Depois de deixar outros casais passarem na frente no cartório, as fotos finalmente foram feitas.

Assim como no civil, as fotografias da cerimônia religiosa foram entregues ao casal. Entretanto, as 35 fotos que, na época, custaram cerca de R$ 750, não agradaram aos noivos. Segundo Stefânia, as fotos não foram tão bem tiradas, como se espera de um serviço de fotógrafo profissional.

“As fotos ficaram muito escuras, parece que nem tem luz no salão”, lamentou Stefânia.

E foi justamente a partir da frustração das fotos, que deveriam ser uma boa lembrança, que os dois decidiram investir no ramo da fotografia. Stefânia foi a primeira a ingressar em um curso de fotografia e com algumas economias comprou sua primeira câmera, uma Canon. O primeiro casamento fotografado pelo casal foi na cidade de Jumirim e, apesar da pouca experiência, o trabalho deu certo.

Stefânia e David trabalham com fotografia. Crédito da foto: Adriane Souza/Maktube

 

Leia mais  Sorocaba reduz taxa de mortalidade do novo coronavírus pela metade

Desde então, David, que era frentista, deixou a profissão para acompanhar a esposa no ramo da fotografia. Hoje eles possuem quatro câmeras e, além das fotos, oferecem também filmagens das cerimônias.

“Quero que os noivos olhem o álbum e sintam felicidade, que queiram tirar o álbum da caixa”, revelou a fotógrafa.

Como as fotos da união não ficaram boas, Stefânia e David pensam em fazer a chamada “renovação de votos”. O evento possibilita que ambos se vistam de noivos novamente e relembrem a união, que já dura nove anos. Este tipo de trabalho, inclusive, é muito solicitado ao casal de fotógrafos.

Renovação de f(v)otos

Cristiane e Eduardo fizeram renovação de votos. Crédito da foto: David Malaquias

 

O casal Cristiane Carvalho Teixeira e Eduardo Yutaka Asakura também não teve uma boa experiência com o álbum de casamento. Aliás, os dois conseguiram “salvar” apenas uma foto do ensaio feito no dia do casório, há 15 anos. Por este motivo, decidiram fazer uma renovação de votos e, deste modo, renovar também as fotos.

Leia mais  Gastos com a pandemia em Sorocaba se mantêm

Os dois amaram a cerimônia, que correu perfeitamente, porém as fotos frustraram. Cristiane acredita que o fotógrafo contratado para fazer as fotos do casamento não fazia todos os cliques para os quais o casal pousava.

Ao todo, eles contam que foram entregues cerca de 15 fotos, uma verdadeira decepção. A tristeza foi tão grande que os noivos nem reclamaram. Resultado: das poucas fotos feitas, apenas uma ficou para recordação da data.

Casal fez novo ensaio de casamento após ter ficado com apenas uma foto da cerimônia. Crédito da foto: SD Master

 

Na renovação de votos os dois tiveram a oportunidade de fotografar à caráter, sob os olhos de Stefânia e David. Eles alugaram um local com salão e espaço ao ar livre para fazer as fotos em celebração à união.

“Foi maravilhoso poder ter essa experiência, se vestir de noiva novamente, mesmo mais velha. Na renovação, como estávamos só nós dois, conseguimos fazer as fotos do jeito que a gente queria”, explicou Cristiane. (Aline Albuquerque)

Ambos os casais tiveram problemas com as fotos de casamento. Crédito da foto: Adriane Souza/Maktube

 

 

 

 

Comentários