Sorocaba e Região

Capela de João de Camargo retoma o Terço, agora on-line

Essa decisão de retomar a atividade, no ambiente virtual, visa evitar riscos de contágio entre os fiéis
Capela de João de Camargo retoma o Terço, agora on-line
Tradicional capela pode ser visita-la com algumas restrições. Crédito da foto: Ingrid Miranda / Divulgação

Após cinco meses de interrupção por causa da pandemia do novo coronavírus, a Capela de João de Camargo retoma neste sábado (5), às 10h, a tradicional reza do Terço, em formato on-line.

Realizado há 70 anos, a reza do Terço será transmitida pela internet, na página da capela no Facebook (www.facebook.com/capelajoaodecamargooficial).

De acordo com Dilmar Donizeti de Oliveira Nitheroy, voluntário que atua na administração da capela, a decisão de retomar a atividade, no ambiente virtual, visa evitar riscos de contágio entre os fiéis.

“O terço já é muito tradicional e não pode ser interrompido por tanto tempo”, diz. Segundo ele, a reza do terço prosseguirá nos próximos domingos, no formato de live, sempre às 10h.

O terço faz parte da retomada gradual das atividades da capela que foi reaberta ao público em horário reduzido e condições controladas desde o início de agosto, quando Sorocaba entrou para a fase amarela do Plano São Paulo.

Leia mais  Sam’s Club inaugura a primeira loja da região em Sorocaba

Atualmente, a capela que fica na avenida Barão de Tatuí, nº 1.083, pode ser visitada de segunda a domingo das 8h às 12h, e é permitida a permanência de no máximo dez pessoas por vez.

O local não abre aos feriados. Antes da pandemia, o horário normal de funcionamento era das 6h ao meio-dia e das 13h30 às 16h e, segundo Nitheroy, recebia cerca de 150 pessoas aos domingos.

“No momento esse número caiu bastante porque as pessoas estão bem cautelosas, mas mesmo assim adotamos uma série de medidas para proteger os visitantes”, afirma.

Além do controle de acesso, desde a reabertura, o local recebeu dispensers de álcool em gel e as imagens sacras foram isoladas com faixas, para que impedir o contato dos fiéis com as mesmas. (Da Redação)

Comentários