Sorocaba e Região

Câmara votará abertura de investigação sobre uso de arma de choque em PA

Célia Ramos, que foi atingida no PA, esteve no início da sessão de hoje do Legislativo
Investigação será paralela à da Corregedoria. Foto: Ana Cláudia Martins

O vereador Hudson Pessini (MDB) protocolou na manhã desta terça-feira (6), durante a sessão ordinária da Câmara de Sorocaba, o pedido de abertura de uma Comissão Especial de Investigação (CEI), para apurar o caso ocorrido no último sábado no Pronto Atendimento (PA) do Laranjeiras, quando uma mulher de 42 anos levou um disparo de uma arma de choque de um guarda civil municipal, que fazia a segurança da unidade. Célia Ramos, a mulher agredida no PA, esteve no início da sessão e depois seguiu para a Prefeitura de Sorocaba, onde seria ouvida às 11h na Corregedoria Geral do Município, que já abriu uma investigação sobre o caso.

 

Leia mais  Corregedoria vê ‘divergências entre imagens’ em ação de GCM contra mulher
Leia mais  Guarda que usou arma de choque contra mulher em PA será afastado por 30 dias

 

A CEI da Câmara, segundo o vereador Pessini, será uma investigação paralela à da Corregedoria, no sentido de apurar algumas questões que levantaram dúvidas como, por exemplo, o fato da Secretaria da Saúde afirmar que a mulher aguardava cerca de 15 minutos na unidade, embora Célia disse que fez uma gravação ao vivo no PA, por meio de sua rede social, porque estava demorando para ser atendida. No vídeo ela mostra várias salas vazias, apesar da recepção da unidade ter informado a ela que quatro médicos estavam de plantão no PA Laranjeiras no momento. O guarda civil que atingiu Célia foi afastado de fazer a segurança por 30 dias.

O requerimento do vereador precisava de no mínimo a assinatura de sete vereadores e o documento conseguiu oito adeptos. A proposta da abertura da CEI ainda terá que ser aprovada em plenário pelos vereadores, o que deverá ocorrer na semana que vem.

Comentários