Sorocaba e Região

Câmara de Sorocaba aprova CPI para investigar contratos na área da saúde

Vereador que propôs a comissão justifica que o orçamento da Saúde acabou em agosto
A Câmara de Sorocaba fica no bairro Alto da Boa Vista
Fachadas da Prefeitura de Sorocaba e da Câmara de Vereadores, no bairro Alto da Boa Vista. Crédito da foto: Luiz Setti / Arquivo JCS

A Câmara de Sorocaba instaurou nesta terça-feira (10) a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da crise da Saúde. O procedimento foi proposto pelo vereador Hudson Pessini (MDB). O objetivo, segundo a iniciativa, é saber como a situação financeira da pasta chegou ao estágio atual.

Leia mais  ‘Sorocaba corre o risco de colapsar’, diz Jaqueline Coutinho

 

Recentemente, a prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho (PDT), falou sobre a questão, destacando que os recursos próprios, chamados de fonte um, estavam esgotados, já em agosto deste ano.

De acordo com o parlamentar, o foco será os contratos da pasta. Ele justificou, durante a sessão de Câmara, que o orçamento da Saúde acabou em agosto. “A nossa responsabilidade é saber onde foi gasto esse dinheiro”, afirma. Ainda conforme o vereador, há suspeitas em alguns contratos. “Precisamos agora ter certeza”, lembra.

Pessini não descartou a possibilidade de contar com os trabalhos de uma empresa de auditoria. “São contratos que foram mal elaboradores, mal feitos”, diz o parlamentar. O proponente da CPI ainda citou “gorduras em alguns contratos” de entidades, privadas ou não, com a Prefeitura de Sorocaba.

A vereadora Iara Bernardi (PT), que foi uma dos parlamentares que assinou o pedido de investigação, se ofereceu para relatar os trabalhos. Assinou o pedido de abertura de CPI, além de Pessini e Iara Bernardi, os vereadores Hélio Brasileiro (MDB), Péricles Régis (MDB), Francisco França (PT), Fernanda Garcia (Psol) e Irineu de Toledo (PRB).

O documento com a abertura da CPI cita crise orçamentária, gestão compartilhada, escassez de recursos na Santa Casa e a fila de espera em procedimentos e consultas na cidade. O texto também apresenta a fala da prefeita de Sorocaba, em 22 de agosto, no plenário da Câmara, sobre a falta de recursos na área da Saúde.

Prefeitura de Sorocaba

A Prefeitura de Sorocaba informou nesta terça-feira que ainda não tomou conhecimento formal sobre a abertura da CPI. “Mas, desde já, coloca-se à disposição dos senhores vereadores para auxiliar no esclarecimento dos fatos sob investigação”, diz.

“Esclarece ainda que como a prefeita Jaqueline Coutinho tem noticiado publicamente, a situação de Sorocaba não é diferente da do país, que vivencia uma crise econômico-financeira, na qual afeta, de um modo geral, a prestação de serviços públicos, em face da queda na arrecadação”, acrescenta A Prefeitura de Sorocaba em nota da Secretaria de Comunicação e Eventos (Secom).

Por fim, o Executivo lembra que “dessa forma, os ajustes necessários estão sendo realizados para minimizar o impacto desse período, a fim de que a população seja o menos afetada possível”. (Marcel Scinocca)

Comentários

CLASSICRUZEIRO