Sorocaba e Região

Câmara de Iperó: troca de ventilador por ar-condicionado é ‘economia’

Legislativo vai adquirir ar-condicionado para substituir o ventilador da assessoria da Presidência
Câmara Municipal de Iperó
Câmara Municipal de Iperó. Crédito da Foto: Divulgação/CMI

A Câmara de Iperó abriu em agosto dois processos de compras para adquirir e instalar um ar-condicionado. Os dois processos, que dispensaram licitação, custarão R$ 1.850,00. Até aí, tudo bem.

Entretanto, o que chama a atenção no caso é a justificativa do Legislativo iperoense. O aparelho de ar-condicionado, segundo a Câmara de Iperó, gastaria menos energia que um ventilador. O ar-condicionado será usado na assessoria da Presidência da Câmara.

Leia mais  Cidade de Iperó completa 54 anos com investimentos em educação

 

Segundo o texto, a compra será “em virtude da necessidade de propiciar melhor conforto térmico no ambiente de trabalho do gabinete de assessoria ao presidente da Câmara, tendo em vista as altas temperaturas”, diz o Legislativo.

Em seguida, vem a justificativa. “Ademais, o aparelho existente é um ventilador que não suporta o calor do ambiente, gerando assim mais consumo de energia. Assim, a aquisição de novo aparelho de ar condicionado tipo split se mostra mais vantajoso perante o atual aparelho, tendo em vista sua eficiência energética.

A sustentação da Câmara também foi feita na página do Facebook da instituição, e de forma mais contundente ainda. “Na situação atual, esse ventilador acaba consumindo mais energia do que um ventilador que não esteja sob condições extremas como essas. Além disso, pelo fato de ficar ligado o tempo todo, esse ventilador apenas faz circular o ar quente no ambiente e não resolve a questão das altas temperaturas naquela área”, afirma o texto.

O engenheiro e professor universitário Marco Pontes afirmou que o consumo é calculado pela potência do equipamento. “Se a potência do ventilador for maior que a do ‘ar’, irá consumir mais”, afirma. Entretanto, ele pondera e concorda que geralmente o ar-condicionado consome mais que o ventilador. Há estudos que indicam que o ar-condicionado gasta até 12 vezes mais que o ventilador.

Repercussão

A repercussão com a postagem não foi muito positiva. Os internautas, aparentemente, moradores de Iperó não perdoaram. “Poderiam colocar um ar em cada sala de aula também, vendo pelo lado da economia. Cada sala tem em média quatro ventiladores!”, escreveu uma pessoa. “E nas salas de aula vocês acham que é como! Não explica que complica vai…”, disse outra pessoa.

NOTA DE ESCLARECIMENTO – Aquisição de um (1) aparelho de ar condicionado, no valor de R$ 1.450,00 (mil quatrocentos e…

Publicado por Câmara Municipal de Iperó em Sexta-feira, 27 de setembro de 2019

Outro internauta fez uma sugestão. “A Câmara poderia apresentar as duas últimas contas de energia, comparando o uso de ar condicionado? Necessário exigir documentação comprovando a argumentação de qualquer nota oficial”, lembra.  (Marcel Scinocca)

Comentários