Sorocaba e Região

Câmara analisa transferência da UPH para a gestão da Santa Casa

Secretário leva documentos para tramitação visando à troca da gestão do BOS para a Santa Casa
Câmara analisa transferência da UPH
A UPH da Nogueira Padilha será administrada pela Santa Casa ainda neste mês. Crédito da foto: Emidio Marques (1/5/2019)

O secretário do Gabinete Central da Prefeitura de Sorocaba, Eric Vieira, protocolou nessa terça-feira (7) na Câmara de Vereadores todo o processo necessário para a transferência de gestão da Unidade Pré-Hospitalar (UPH) Leste, atualmente com o Banco de Olhos de Sorocaba (BOS), para a Santa Casa de Misericórdia de Sorocaba. Conforme ele, é obrigatório o procedimento tramitar no Legislativo.

Vieira destacou que pedirá para que o processo tramite em regime de urgência. “Houve um convergência entre a Prefeitura de Sorocaba, a Santa Casa de Misericórdia e o Banco de Olhos de Sorocaba com relação à manutenção da unidade de urgência e emergência que já está instalada na avenida Nogueira Padilha há cerca de seis anos, mas agora com uma gestão diferenciada. “Fiz questão de vir pessoalmente, entregar em mãos para o presidente da Câmara para que seja apreciado com a maior brevidade possível.”

Leia mais  TCE tem parecer desfavorável às contas de duas cidades da região de Sorocaba

Ainda conforme ele, sendo um contrato de grande relevância, seria o momento de os vereadores se inteirarem dos detalhes do processo. Vieira destacou ainda que, mesmo com os trâmites internos da Câmara, a análise do processo não deve demorar. Ele disse também que já existe uma equipe de transição formada por servidores entre as três instituições. Essa transição já ocorre há cerca de 30 dias.

Nova gestão

Câmara analisa transferência da UPH
Eric Vieira protocola documentos. Crédito da foto: Erick Pinheiro

A nova gestão da UPH Leste foi anunciada em 16 de abril, inclusive com uma expectativa de economia superior a R$ 3 milhões por ano. Quando anunciada, a Secretaria de Saúde informou que o local contará com o serviço de ultrassom para otimizar casos que necessitem de internação hospitalar e oferecerá comida para pacientes que estejam em observação estendida. O anúncio foi feito com o gestor e presidente do Conselho de Administração da Irmandade, padre Flávio Miguel Júnior, no gabinete do prefeito José Crespo (DEM).

Já na sessão ordinária da Câmara, quatro projetos foram aprovados em segunda discussão e outros dois em primeira. Dois vetos estavam na pauta, um foi acatado e outro derrubado. O projeto de lei nº 123/2019, do vereador. Hélio Brasileiro (MDB), que torna obrigatória a gravação e transmissão de todas as reuniões para processo de Licitação Pública, realizadas pelos Poderes Legislativo e Executivo, foi aprovado em primeira discussão. (Marcel Scinocca)

Comentários