Sorocaba e Região

Caixa orienta cidadãos contra ação de golpistas em Sorocaba

Principais vítimas são beneficiários do auxílio emergencial e de saques do FGTS
Caixa orienta cidadãos contra ação de golpista
Crédito da foto: Pedro Negrão / Arquivo JCS

A concessão de benefícios para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, como o auxílio emergencial e a liberação de saques do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), criou, para os mal-intencionados, novas oportunidades de golpes, fato que exige atenção redobrada daqueles que possuem algum valor a receber.

Fernanda Pitaluga é uma das vítimas desses golpes em Sorocaba. Submetida a uma redução de jornada na empresa em que trabalha, ela viu na possibilidade do saque emergencial do FGTS uma forma de pagar as contas. “Tive 30% da carga horária reduzida, o que resultou em uma diminuição de até R$ 600 no salário. Já tinha apertado o cinto e não queria dívidas”, afirmou.

Fernanda descobriu que tinha direito a um saque de R$ 780 do FGTS emergencial, mas nem conseguiu se cadastrar no aplicativo da Caixa Econômica Federal. Seguindo uma orientação da ferramenta, ela foi a uma agência do banco e soube que outra pessoa tinha feito o saque do dinheiro. “O nome e o CPF do cadastro eram meus, mas o e-mail e telefone cadastrados eram de outra pessoa, que teve o acesso liberado pelo aplicativo para retirar o dinheiro da minha conta poupança”, relatou.

Leia mais  Propaganda da Prefeitura sobre eficácia não comprovada do ‘kit Covid’ é barrada na Justiça

Na agência da Caixa, Fernanda fez um registro de contestação, além de uma alteração cadastral de e-mail e telefone. Agora, ela vai ter que esperar de 20 a 30 dias para receber o dinheiro do FGTS emergencial. A fraude vai ser investigada pela Polícia Federal, que recebe as informações do banco.

Questionada, a Caixa afirmou realizar, de forma estratégica e preventiva, monitoramentos de casos suspeitos e bloqueios de contas com indícios de fraude ou com inconsistências cadastrais para a verificação de informações. “Essa checagem está garantindo a prevenção do direito ao saque dos benefícios sociais por todas as pessoas que preenchem corretamente os critérios de elegibilidade e necessitam dos recursos do auxílio emergencial”, disse o banco.

A Caixa informou, ainda, colaborar com os órgãos de segurança que atuam no combate a fraudes no auxílio emergencial, saque emergencial do FGTS e demais benefícios sociais. “Eventuais contestações de saques podem ser formalizadas pelo beneficiário em qualquer agência da Caixa. Para os casos em que houver comprovação de saque fraudulento, o beneficiário será devidamente ressarcido”, completou o banco.

Proteção

A Caixa orienta que os cidadãos usem exclusivamente canais oficiais do banco ou do governo para buscar informações e acesso aos serviços. O banco disse utilizar diversos recursos para proteger as contas e operações financeiras, mas frisou que os clientes devem ficar atentos a quaisquer atividades ou situações não usuais e, principalmente, em não clicar em links recebidos por SMS, WhatsApp ou redes sociais para acesso de contas e valores a receber, desconfiando de “informações sensacionalistas e de oportunidades imperdíveis”. (Erick Rodrigues)

Comentários