Sorocaba e Região

Audiência Pública debate Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2020

Mais de 50 pessoas acompanharam audiência que aconteceu no Salão de Vidro da Prefeitura
Audiência Pública debate Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2020
Mais de 50 pessoas acompanharam audiência que aconteceu no Salão de Vidro da Prefeitura. Crédito da Foto: Fábio Rogério

O projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) do município de Sorocaba para 2020 será entregue pelo Executivo à Câmara até 15 de abril. Dentro desse calendário, nesta sexta-feira (29) à noite, no Salão de Vidro da Prefeitura, 56 pessoas se reuniram para discutir quais os itens dos principais eixos da administração pública que receberão destaques como prioridades na elaboração da LDO. Foram realizadas indicações por meio de formulário e os resultados ainda serão computados para serem considerados na elaboração do projeto da LDO, peça que antecede o orçamento para o ano seguinte.

Os presentes marcaram os itens de acordo com o que consideram prioridade nos eixos de cidade humanizada, infraestrutura urbana, inclusão social e cidadania e governança e transparência. As indicações de prioridade variavam de 1 a 5, em sentido crescente para importância, em itens de políticas públicas como, por exemplo, ações comunitárias, festejos populares, equipamentos culturais, iluminação pública, educação infantil, atenção à saúde básica da população.

Leia mais  Prefeitura fiscaliza comércio e fecha 16 estabelecimentos em Sorocaba

Alguns dos participantes se manifestaram. Entre eles, os jovens Dylan Dantas e Rubens Júnior, integrantes do Movimento Direita São Paulo, núcleo de Sorocaba, defenderam que a bandeira de que “o Estado tem que interferir cada vez menos” na vida das pessoas, “apenas com o que for necessário”. O aposentado Cláudio Robles afirmou que todos os itens citados no formulário são de nível máximo de prioridade: “Tenho que dar nota 5 em tudo.” Robles também criticou a ausência de vereadores na discussão: “Nenhum vereador? Absurdo.”

O presidente do Observatório Social do Brasil em Sorocaba, Elias Magurno, falou sobre a falta de explicação mais detalhada referente a cada item inserido no formulário como sugestão de indicação para prioridade: “Está faltando muita coisa nesse papel.”

Também participaram os secretários municipais Suélei Gonçalves (Cidadania e Participação Popular), Marcelo Regalado (Fazenda) e Ubirajara Capelari (Saúde e Nutrição). Os secretários acharam que as críticas, sugestões e opiniões divergentes, entre as que foram apresentadas, fazem parte do perfil “democrático” do encontro.

Leia mais  Prefeita de Itapetininga testa positivo para Covid-19

Há um ano, o mesmo encontro foi realizado para a elaboração da LDO visando ao orçamento de 2019. Naquela ocasião, os destaques que receberam maior indicação como prioridades foram fortalecimento da atenção à saúde (item indicado por 20% dos presentes), participação popular (16%) e educação para todos (14%). (Carlos Araújo)

Comentários