Sorocaba e Região

Associação contesta informação da Prefeitura sobre Parque Linear

Segundo presidente, rua que está com entulho faz parte do projeto
Associação contesta informação da Prefeitura sobre Pq. Linear
Manoel Borges mostrou detalhes do projeto do parque, feito pela Prefeitura. Crédito da foto: Emidio Marques

Com um projeto, feito pela própria Prefeitura, em mãos, o presidente da Associação dos Moradores dos Bairros Central Parque, Piazza di Roma e adjacências, Manoel Borges, contesta o posicionamento da administração municipal, em matéria recente publicada pelo jornal Cruzeiro do Sul, de que a rua Benedito Oliveira (antiga rua 33), no Sorocaba 1, não fará parte do futuro Parque Linear. O espaço foi projetado para ocupar uma área superior a 380 mil metros quadrados, abrangendo vários bairros da região oeste. Além de não reconhecer o trecho do Sorocaba 1, a Prefeitura também não se manifestou quanto às tratativas para a execução das obras do referido parque.

Manoel Borges se surpreendeu após a publicação da reportagem, que mostrava o questionamento do morador Pedro José de Oliveira sobre quando a Prefeitura iria implantar o parque no local, que antes era uma área verde. De acordo com Oliveira, representantes da administração municipal teriam estado na rua Benedito Oliveira, no final do ano passado, informando que ali seria feita uma pista de caminhada e instalada uma academia ao ar livre e que, para começar o serviço de aterro da área, caçambas do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae) levariam entulho para o local. Ainda segundo o morador, durante o processo com as caçambas, um poste chegou a ser derrubado por uma delas e a grande movimentação de veículos deixou o asfalto todo “esfarelado”. Entretanto, ele afirmou que desde final de fevereiro nenhuma caçamba mais chegou no local, assim como nenhuma obra teve início até o momento. Com isso, a antiga área verde foi tomada por entulhos e até água empoçada, situação que aumenta o risco de proliferação de insetos e animais peçonhentos, além de criadouros do mosquito da dengue.

Associação contesta informação da Prefeitura sobre Pq. Linear
A área do Sorocaba 1 está, segundo Borges, identificada no projeto como “setor 1”. Crédito da foto: Emidio Marques

Na ocasião da reportagem, a Prefeitura respondeu desconhecer “a existência de projeto de parque ou praça”, e que, em relação à limpeza, a Secretaria de Conservação, Serviços Públicos e Obras (Serpo) iria encaminhar uma equipe ao local para verificar a denúncia. Agora, após a manifestação do presidente da Associação de Moradores a respeito da existência da proposta do Parque Linear — e de que a área do Sorocaba 1 estaria inserida nele — a Prefeitura admitiu a existência do projeto, mas negou que a rua onde está o entulho faça parte do mesmo. Por meio da Secretaria de Planejamento e Projetos (Seplan), a administração municipal informou que “a rua Benedito Oliveira, localizada no bairro Sorocaba 1, não faz parte do projeto. Porém, o endereço encontra-se próximo ao local onde se localiza o Parque Linear, projeto idealizado pela Associação de Moradores e Proprietários dos Bairros: Jardim Piazza Di Roma I e II, Jardim Tulipas, Jardim Arco Íris, Jardim Verde Vale, Central Parque, Jardim Colonial e adjacências”. A Prefeitura não informou se há previsão para o início das obras.

Segundo informações de Manoel Borges o Parque Linear ocupará uma área de 380.814, 21 metros quadrados e, inclusive, já foi denominado como “Professora Virgínia Lyra Mascarenhas Brisotti”. De acordo com ele, toda área abrange 17 áreas públicas e passa pelos bairros Sorocaba 1, Itanguá, Parque Manchester, Jardim São Marcos, Piazza di Roma 1 e 2 até o Central Parque, compreendendo ainda 14 nascentes catalogadas, ricas em fauna e flora. Ele aponta que a parte citada do Sorocaba 1 pode ser identificada no projeto como “setor 1” e, nas especificações, consta como abrigando um playground. (Adriane Mendes)

Comentários

CLASSICRUZEIRO